Paraná

Viúva de sargento da PM teria matado o marido para ficar com dinheiro, diz polícia

p_V4GSGGK9-YFJ2_matadora cor

A Polícia Civil de Umuarama prendeu na tarde de ontem a viúva do sargento Marcos Pereira de Lima. Ela teve a prisão temporária decretada pela Justiça e está sendo acusada de participar da morte do policial.

Iracema Guidi de Lima, 54 anos, foi detida quando formalizava um boletim de ocorrência por extravio de documentos na 7ª SDP de Umuarama. A prisão vale por trinta dias e pode ser renovada por mais trinta ou ser convertida em prisão preventiva.

Segundo o delegado encarregado do caso, Fernando Ernandes Martins, a motivação do crime seria financeira. Iracema estaria interessada na pensão da vítima estimada em entre R$ 4 mil a R$ 6 mil. Também estaria contando ficar com o seguro de vida do sargento, com valor aproximado de R$ 80 mil. Ela e as filhas são as beneficiárias.

De acordo com Martins, a acusada teria tentado matar o policial anteriormente. Em outras ocasiões teria chegado a oferecer dinheiro a terceiros para executar o marido. “A Iracema disse para diversas testemunhas que não gostava do sargento. Que ficava com ele por causa do dinheiro”, relatou.

Iracema ainda responderia a diversos inquéritos por furto. Inclusive em página de relacionamentos mantida pela vítima, constaria um vídeo onde durante brincadeira feita com amigos do casal, Iracema festejava e dizia que iria ficar com o dinheiro e se ‘livrar’ do marido se ele morresse, informou o delegado.

De acordo com Martins, a maior dificuldade foi caracterizar a materialidade do crime. “Tivemos que trabalhar com muitos detalhes, contradições no depoimento da acusada com a versão apresentada por ela na reconstituição do crime para chegarmos a esse resultado”, explicou o delegado.

O crime

O policial foi morto em casa dia 3 de fevereiro por volta das 16 horas. Segundo a versão da esposa, um homem a rendeu na sala e a levou para o quarto onde ele dormia. O sargento foi baleado na nuca e morreu na hora. Agora, a polícia investiga a hipótese da esposa ter facilitado a entrada do assassino, como mandante do crime, ou ela mesmo ter cometido o crime.

Para ler a matéria completa no Portal Ilustrado clique aqui.

Do Portal Ilustrado

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.