Tempo

Tempo: chuvas devem marcar primeiro fim de semana de novembro

O corredor de umidade segue atuando desde a região Amazônica até o Sudeste do Brasil, canalizado por uma frente fria

Sábado, 31

Sul

A alta umidade combinada à áreas de instabilidade em médios níveis da atmosfera e um sistema de baixa pressão na altura do Rio Grande do Sul, favorecem novamente a formação de nuvens carregadas. Pode chover de maneira muito fraca e isolada em praticamente todo o Paraná, Santa Catarina, leste do Rio Grande do Sul e centro-norte gaúcho.

Ressaltamos que essa chuva ocorrerá de maneira muito pontual, e não atinge todos os municípios. O tempo fica firme na Fronteira Oeste e Campanha Gaúcha, assim como no norte do Paraná. As temperaturas seguem baixas durante a madrugada e manhã, e não conseguem subir muito no período da tarde.

Sudeste

O corredor de umidade segue atuando desde a região Amazônica até o Sudeste do Brasil, canalizado por uma frente fria que se estaciona entre o litoral fluminense e capixaba. Por isso, há condição para chuva entre Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e grande parte do estado de São Paulo.

Na faixa leste paulista e nos demais três estados, o céu fica encoberto e com chuva ao longo de todo o dia. Agora o destaque fica para o litoral norte de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo, onde um sistema de baixa pressão atmosférica atua e intensifica ainda mais a chuva, que tende a acumular volumes elevados, o que aumenta o risco para transtornos especialmente em áreas de encosta.

Atenção para o risco de alagamentos, deslizamentos de terra e transbordamentos de rios e córregos nestas áreas. As rajadas de vento variam de moderada a forte intensidade entre São Paulo e Rio de Janeiro. Tempo firme somente no centro-oeste de São Paulo. Frio segue presente. A Marinha Brasileira alerta para ressaca entre Ilhabela (SP) e Arraial do Cabo (RJ), com ondas que podem chegar aos 3m de altura durante a manhã.

Centro-Oeste

Neste sábado, o corredor de umidade associado à frente fria em alto mar segue provocando chuva entre o Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal, com maiores acumulados concentrados nestas duas últimas áreas. Há chance novamente para temporais, ventos fortes e volumes mais significativos de chuva. No Mato Grosso do Sul, sudoeste do Mato Grosso e Região Metropolitana de Cuiabá o tempo firme volta a predominar. Temperaturas seguem amenas.

Nordeste

Neste sábado, há previsão para chuva novamente entre o sul do Maranhão e Piauí, centro-oeste e leste da Bahia e litoral entre o Rio Grande do Norte e Sergipe, devido especialmente a combinação entre calor e umidade. Áreas de instabilidade que atuam em médios níveis da atmosfera intensificam a chuva no oeste baiano, onde os volumes de chuva podem ser mais elevados. Nas demais áreas da região, sol e calor predominam.

Norte

No sábado, ainda chove de forma isolada em grande parte da região Norte do Brasil, onde não se descarta o risco para temporais. Volumes mais expressivos serão observados entre o oeste do Amazonas e Acre. A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) aos poucos começa migrar em direção ao Brasil, e já é responsável pela chuva no norte do Amapá. Tempo firme se limita somente ao centro e norte do Pará.

Domingo, 1

Sul 

A chuva ainda persiste entre a Serra do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e boa parte do Paraná, mas lembrando sempre que por enquanto ela ocorre de maneira rápida e pontual. No norte do Paraná e demais áreas gaúchas, o tempo firme predomina.

Os ventos seguem soprando do quadrante sul e sudeste, mantendo as temperaturas amenas nos três estados da Região, especialmente durante a madrugada e manhã. A sensação de calor volta a retornar somente no oeste e faixa norte paranaense, mas sem expectativa para temperaturas muito elevadas.

Sudeste

A chuva perde intensidade em boa parte da região Sudeste e os maiores acumulados ficam concentrados entre o norte de Minas Gerais e Espírito Santo, devido à atuação do corredor de umidade associado à frente fria em alto mar. Atenção novamente para o risco de transtornos causados pela chuva intensa em ambas as regiões. Nas demais áreas de mineiras, no Rio de Janeiro e faixa leste do estado de São Paulo, ainda tem previsão de chuva, mas de forma mais isolada e com menores acumulados se comparados aos últimos dias.

Tempo firme no centro-oeste e norte paulista e oeste do triângulo mineiro. Na região sul de Minas Gerais e Zona da Mata, as rajadas de vento podem alcançar os 50km/h, assim como entre o Rio e Espírito Santo. Temperaturas seguem amenas. Mar permanece agitado na costa do Sudeste, com ondas que podem chegar aos 2m de altura.

Centro-Oeste

No domingo, a chuva se concentra entre o centro-norte do Mato Grosso e boa parte do estado de Goiás e também no Distrito Federal. Nestas duas últimas áreas há risco para volumes de chuva mais expressivos e temporais. No Mato Grosso do Sul e demais áreas mato-grossenses (incluindo a Região Metropolitana da capital) o tempo firme segue predominando.

Nordeste 

Neste domingo, destaque para chuva forte esperada para o litoral da Bahia e áreas mais próximas da divisa com Minas Gerais. Uma nova frente fria avança em alto mar e mantém o tempo instável nestas áreas, pois canaliza um corredor de umidade capaz de favorecer a formação de nuvens carregadas.

Os acumulados de chuva serão bastante elevados, os ventos ganham intensidade e não se descarta o risco para transtornos. Além disso, o mar fica bastante agitado na região sul, com ondas que podem chegar aos 2m de altura. Nas demais áreas baianas também chove de maneira pontual, assim como no sul do Maranhão e Piauí e litoral entre o Rio Grande do Norte e Sergipe. Tempo firme nas demais regiões.

Norte

A Zona de Convergência Intertropical (ZCIT) segue favorecendo as condições para chuva no estado do Amapá. Tem previsão de chuva em praticamente toda a região Norte do Brasil, mas de forma mais isolada e com menores volumes. Tempo firme esperado somente para o leste do Acre e região oeste e sul de Rondônia.

Canal Rural

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.