Curitiba

Shoppings de Curitiba garantem que estão prontos e esperam reabrir nesta segunda-feira (25)

Os shoppings centers de Curitiba garantem que estão prontos para reabrir a qualquer momento. Após uma paralisação inédita na história de 60 dias, ocasionada pela Covid-19, uma série de medidas foram adotadas e serão colocadas em prática assim que o Poder Público liberar o funcionamento.

A expectativa é que tudo volte a funcionar na próxima segunda-feira (25) e de forma gradual, com a adoção, por exemplo, de apenas um turno de funcionários, medição de temperatura corporal na entrada e reforço na higienização. Os shoppings seguem um “Protocolo de Operação após Reabertura dos Shoppings“, elaborado pela Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce).

Para a  superintendente do ParkShoppingBarigüi, Jacqueline Lemos Vieiraa intenção é fazer com que os clientes sintam que circular dentro de um shopping vai significar estar em um ambiente seguro em relação ao coronavírus.

“Estamos prontos. Já adotamos todas as medidas o protocolo da Abrasce* e da Multiplan com medidas como o distanciamento das pessoas, limpeza triplicada, eliminação de lounges, contador de pessoas nos carros e dentro do shopping, medição de temperatura corporal na entrada, uso de máscaras, alguns banheiros fechados, além de uma série de medidas. Tenho certeza que o shopping será um ambiente em que todos vão querer estar porque irão confiar que estarão num ambiente seguro e controlado”, diz Lemos.

O dono das lojas Visorama, Dionisio Wosniaki, está otimista e acredita na reabertura das lojas na segunda-feira. Ele diz que deu férias coletivas, depois suspendeu contratos de acordo com as regras do governo, mas não demitiu ninguém.

“Temos a preocupação com a vida, mas também temos a preocupação que não haja um caos social com demissão em massa. Não há dúvidas que o shopping será um local ainda mais seguro que a rua porque nas ruas, ninguém tem uma liberdade maior de falar se houver alguma aglomeração, mas dentro do shopping tudo será controlado, com fiscalização. A reabertura é uma necessidade para toda a sociedade”, diz o lojista.

A superintendente do Shopping Mueller, Daniela Baruch, garante que todas as práticas para garantir a segurança de clientes, lojistas e funcionários foram adotadas. “Estamos preparados para abrir. Temos 200 operações que estão paradas há mais de dois meses com uma série de encargos como folha de pagamento, manutenção, tendo que bancar tudo com faturamento zero, com exceção de algumas lojas de alimentação que oferecem delivery. Todos irão se sentir seguros com as medidas tomadas”, afirma Baruch.

Entre as medidas tomadas estão a adoção de apenas um dos turnos de funcionários com horário de funcionamento reduzido, distanciamento de mesas nas praças de alimentação, redução do número de entradas, entre outras medidas com recomendações fundamentais para um ambiente seguro, baseadas em referências internacionais e no Comitê de Operações da Abrasce. “Desde o início da crise, a Abrasce tem se posicionado e atuado em conjunto com autoridades e representantes de diferentes grupos empreendedores para discutir medidas preventivas e cuidados com a saúde e higiene de clientes e colaboradores, assim como melhores práticas relacionadas às operações dos empreendimentos. Com este material pretendemos contribuir para a higienização correta dos ambientes e a retomada segura e organizada das operações”, garante Glauco Humai, presidente da Abrasce.

Saúde está analisando

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, analisou o pedido da Associação Comercial do Paraná (ACP) para reabertura dos shoppings. Ao radialista Geovane Barreiro, na tarde desta quinta-feira (21), ele afirmou que a pasta tem analisado todos os pedidos de retomada de serviços não essenciais, mas admitiu que o momento é “muito difícil”.

“Estamos trabalhando nisso há muito tempo e temos a obrigação de analisar tudo que chega até a gente. Estamos analisando também outras demandas, como é o caso dos treinos de times de futebol, o trabalho em frigoríficos e a retomada de igrejas. Tudo o que pudermos agilizar a liberação, com devidas restrições, vamos fazer para possibilitar a retomada de um pouco do cotidiano normal. É um momento muito difícil para fazer isso agora, porque estamos vendo o aumento do número de casos, mas de maneira restrita é possível voltar a trabalhar pelo menos em uma margem pequena”, disse.

De acordo com boletim divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde, o Paraná registrou 194 novos casos da Covid-19 em 24 horas. É o terceiro dia seguido que o alto número chama a atenção do Governo do Paraná. Na terça-feira (19) foram 120 novos casos. Já na quarta, 136.

Beto Preto, porém, acredita que é possível retomada de trabalho pelo menos em uma margem pequena. “O que não pode haver é aglomeração de pessoas, o que não pode haver é a falta de respeito com higiene. Se for possível, vamos opinar pela reabertura, mas eu insisto, se houver aumento abrupto do número de pessoas infectadas, podemos voltar atrás em algum momento”, disse.

Veja o que deve mudar na reabertura dos shoppings, segundo o protocolo dos shoppings, elaborado pela Abrasce:

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.