Paraná

Servidor que soltou ratos no plenário da Câmara é exonerado por deputado paranaense

ratosplenarioDa Redação

O servidor detido pela Polícia Legislativa após soltar ratos no plenário da Câmara Federal foi exonerado pela segunda-vice-presidência, cargo que é do deputado paranaense Fernando Giacobo (PR).

Márcio Matins de Oliveira soltou os roedores logo após o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, chegar nesta quinta-feira (9) à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O ato causou tumulto e alguns deputados pediram o cancelamento dos trabalhos. Vaccari iniciou o depoimento com a apresentação de power point.

Segundo a assessoria de Giacobo, o deputado não tinha conhecimento do ato e não pode ser responsabilizado.

O tesoureiro do PT é suspeito de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, acordo com delatores da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Eles afirmaram que Vaccari intermediou doações de propina em contratos com fornecedores da Petrobras. O dinheiro seria usado para financiar campanhas políticas.

Segundo a denúncia apresentada à Justiça Federal pelo Ministério Público Federal, no Paraná, Vaccari participou de reuniões com o ex-diretor de Serviços da Petrobras Renato Duque nas quais eram acertados os valores de propina que seriam transferidos ao PT como doações legais.

O tesoureiro do PT nega as acusações e diz que todas as doações foram feitas de acordo com a legislação do Tribunal Superior Eleitoral.

BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.