Araucária

Semana do Trânsito 2015: Pedestre, fique atento a seus direitos e deveres

Todos nós, em algum momento, somos pedestres. E, por isso, é importante saber dos direitos e também dos deveres. Muitas pessoas não sabem, mas o Código de Trânsito Brasileiro também prevê multa para pedestre em caso de algumas infrações.

Segundo o Código, o pedestre tem prioridade sobre os veículos na circulação pela pista de via em casos onde não há passeio ou quando não é possível a utilização deste; exceto onde há sinalização que proíbe ou que o ato coloque a segurança em risco (art. 68). Onde há sinalização específica para pedestre esta deve ser respeitada. Isso vale para respeitar a indicação das luzes do semáforo para travessia de pedestre. Onde não há esta sinalização é preciso aguardar que um agente ou o semáforo interrompa o fluxo de veículos para só então atravessar a via (art. 69).

O pedestre é proibido de permanecer na via (exceto para cruzá-las onde for permitido), utilizar-se da via em grupo de forma que perturbe o trânsito ou para a prática de qualquer eventos e atividades sem a devida licença da autoridade competente, entre outras situação é considerado infração leve e passível de multa (art. 254).

Infrações recorrentes – O pedestre também deve estar atento a algumas infrações de motoristas que ameaçam seus direitos. Quem dirige ameaçando os pedestres que estejam atravessando a via pública, ou os demais veículos comete infração gravíssima e pode receber multa e ter o direito de dirigir suspenso, além de retenção do veículo e recolhimento do documento de habilitação (art. 170). A prática de usar o veículo para arremessar água ou detritos sobre pedestres ou outros veículos é uma infração grave, passível de multa e de remoção do veículo (art. 171).

Nos casos de infração leve e não havendo histórico de reincidência nos últimos 12 meses é possível ser imposta uma advertência em caráter educativo. A mesma medida vale para pedestres podendo a multa ser transformada na participação em cursos de segurança viária, a critério da autoridade de trânsito (art. 267).

O trânsito é de todos – Ser pedestre não é tarefa fácil. E quando se tem algum tipo de deficiência isso torna a caminhada pelas cidades ainda mais desafiadora. Há 13 anos, Gisele Chaves faz trajeto de Curitiba a Araucária de ônibus para vir ao trabalho e também vai onde quer à pé. Gisele, que perdeu a visão quando tinha 11 anos, conta que caminhar por calçadas precárias ou com obstáculos é um desafio.

A jovem explica que precisa prestar atenção aos sons no momento de atravessar a rua e que, por isso, vias de mão dupla confundem mais. “Sei que tem gente que fura o sinal à noite. Isso me dá medo”, diz. Outro risco são as bicicletas. “Bicicleta é um terror de todo cego porque não faz barulho”, revela. Sobre contar com ajuda no trânsito, ela afirma contar com a ajuda de colegas de trabalho ou de pessoas que geralmente são de fora da cidade. “Tem gente que quer ajudar, mas não sabe como. Basta perguntar. E também não se sinta ofendido se a pessoa não quiser”, orientou.

Conscientização – A Semana Nacional de Trânsito é comemorada de 18 e 25 de setembro. Com o tema: “Seja você a mudança”, a data convida para que cada cidadão assuma seu papel na melhoria do trânsito. A ação faz parte da Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito – 2011/2020, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU) e coordenada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o Departamento Nacional de Trânsito, o objetivo é mostrar que “trânsito é uma questão de cidadania e que faz parte do dia a dia de todas as pessoas” e convoca toda a sociedade para refletir sobre a importância de um comportamento mais responsável e à mudança de atitude (de pedestres, ciclistas, passageiros e condutores) visando, sobretudo, preservar vidas.

 

SMCS

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.