Esportes

Se não quiser cair pra Segundona, Coxa terá que vencer 11 de 22 jogos

Onze vitórias em 22 jogos. Este é o aproveitamento mínimo que o Coritiba tem que fazer no Campeonato Brasileiro a partir de agora se quiser permanecer na elite do futebol nacional na próxima temporada. Na lanterna da competição nacional, o time, que conseguiu vencer apenas duas partidas nas primeiras 16 rodadas do torneio, terá que dobrar seu aproveitamento que é atualmente de 25% e, até o final do Brasileirão conquistar pelo menos metade dos pontos que ainda tem para disputar.

Antes do empate contra o Goiás, no Couto Pereira, a meta do Coritiba era de terminar o primeiro turno fora da zona de rebaixamento. Porém, com mais três jogos para fazer até a metade do Brasileirão, o time tem cinco pontos de desvantagem para o Avaí, que é o primeiro fora da ZR. Mesmo com essa missão quase impossível, o técnico Ney Franco acredita que o Coxa tem que aproveitar os três últimos jogos do turno para começar uma arrancada no Campeonato Brasileiro.

“Restam três jogos para acabar o primeiro turno e temos que nos mobilizar para que a gente possa ter um desempenho maior nessas partidas e estamos trabalhando para isso. As vezes não acontece como a gente quer e estamos tentando essa arrancada faz muito tempo. Há três rodadas atrás esse era o sonho e não tivemos a competência. Vamos tentar isso agora para que a gente comece o segundo turno em uma situação melhor”, pontuou Ney.

Descrédito! Leia mais do Coxa na coluna do Massa!

Para sair da ZR ainda no primeiro turno, o Coritiba terá que quebrar o tabu de ainda não ter vencido fora de casa. Os adversários serão o Santos, amanhã e o Vasco, na última rodada. Os dois times estão brigando na parte debaixo da tabela e somente bons resultados nestes compromissos podem fazer com que o Coxa deixe a ZR ainda no primeiro turno.

“Estamos na última posição e temos que pensar rodada a rodada. A gente já fez esse cálculo do número de partidas que temos que vencer e vamos buscando jogo a jogo. Vamos pensar em conseguir contra o Santos e vamos dando sequência para, lá na frente, estarmos mais despreocupados e aliviados”, comentou o meio-campo Ruy.

Números não são favoráveis

No Brasileiro, o técnico Ney Franco reconhece que o rendimento está muito abaixo do que era esperado. “Meus números à frente do Coritiba estão muito abaixo da minha expectativa, da diretoria que me contratou e dos jogadores que estão trabalhando no dia a dia. Mostra claramente que a gente tem que mudar. Temos que quebrar esses números e só se faz isso com vitórias e jogando bem”, frisou Ney Franco.
O treinador lamentou ainda a quantidade excessiva de empates no Couto Pereira, mas admite que pela baixa produtividade do time diante do Goiás, o adversário merecia sair com a vitória. “Se tivesse um vencedor, seria o Goiás. Jogamos muito mal, tanto taticamente, quanto tecnicamente”, concluiu.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.