Paraná

Richa nega que haja crise no governo do Paraná

CONVENCAO PSDB - Hugo Harada0096-3142O governador Beto Richa (PSDB) negou neste domingo (14) que o governo do Paraná esteja em crise e atribuiu as denúncias de corrupção na Receita Estadual e em outras áreas da administração à ação de adversários políticos. “Não há crise. Nossos adversários tentam formar uma crise”, afirmou ao chegar à Convenção Estadual do PSDB, em Curitiba, que elegeu o deputado estadual Ademar Traiano presidente do partido no estado, em substituição ao deputado federal Valdir Rossoni.

Richa reafirmou que o governo é o principal interessado na apuração das denúncias de corrupção, que está sendo feita pelo Ministério Público do Paraná. “Trata-se de um esquema de corrupção que vem de 30 anos e que em quatro anos de nosso governo combatemos duramente”, disse. “Ontem [sábado] mesmo conversei com o Mauro Ricardo [secretário estadual da Fazenda] para definirmos mecanismos para impedir desvios”, completou.

A Convenção Estadual do PSDB teve forte conotação eleitoral, com discursos batendo duro na oposição, na APP-Sindicato e no governo federal, e com exortações a “batalhas” que acontecerão entre “exércitos” nas próximas eleições.

Não houve disputa e a chapa única recebeu o voto de 170 filiados. O deputado federal Alfredo Kaeffer chegou a ensaiar entrar na disputa pelo comando do partido, mas desistiu e nem apareceu na Convenção.

Crítica e defesa

No seu discurso, Rossoni se concentrou em bater no PT e defender o governo do PSDB no Paraná. “O Beto fez um belo governo por quatro anos e, antes, na prefeitura [de Curitiba] por seis anos. Qual o escândalo que houve nesse período? Agora pegaram fiscais da Receita que estavam roubando… nem sei se estavam roubando”, minimizou. Ele cobrou da militância do PSDB que defenda o governo estadual. “Estamos meio acovardados, em cima de um grande governo”, disse.

O novo presidente estadual do PSDB, Ademar Traiano, seguiu a toada de Rossoni, criticando o governo federal e apontando o governo Richa como “modelo de gestão”. “Vamos deixar de lado os que foram enterrados nas urnas e querem criticar o Beto”, afirmou. Para o deputado, os que apontam irregularidades no governo são “levianos e irresponsáveis” e querem apenas “tomar o Paraná e trazer para cá a corrupção” do governo federal.

Eleições

Traiano reafirmou a decisão, tomada no início deste ano pelo partido, de lançar o máximo possível de candidatos a prefeito nas eleições de 2016. Entre os pré-candidatos a prefeito de Curitiba, compareceram à Convenção do PSDB o deputado estadual Mauro Moraes; o vereadorProfessor Galdino; o secretário estadual da Saúde, Michele Caputo Neto; o presidente da Compagas, Fernando Ghignone; e o presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche. Representando outros partidos estavam o secretário chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), e Severino Araújo (PSB).

A chapa eleita tem Traiano na presidência; o deputado federal Luiz Carlos Hauly como vice; Mounir Chaowiche como secretário-geral; Mauro Moraes como primeiro secretário; Fernando Ghignone como tesoureiro. Francisco Bührer fica como líder da bancada do PSDB na Assembleia Legislativa.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.