AraucáriaEducação

Retorno de aulas presenciais na rede municipal de Araucária envolverá diversos setores; confira

Há muito tempo a Secretaria Municipal de Educação de Araucária (SMED) vem discutindo estratégias para realizar seus atendimentos quando ocorrer o retorno de atividades presenciais. Mas a definição sobre diversos pontos vai levar em consideração o amplo público envolvido. Por meio do decreto nº 35.478/21, publicado nesta sexta (15), a Prefeitura de Araucária autorizou as atividades presenciais na rede municipal e particular, desde que as unidades atendam ao protocolo necessário. No caso das turmas que voltarão a ter atendimento presencial, caberá aos pais e responsáveis a decisão (com termo assinado) se o aluno participará apenas de aulas remotas ou também das atividades presenciais.

É importante esclarecer: o foco do decreto é o retorno gradativo das turmas/anos mais avançadas e a ocupação das salas não poderá passar de 50%. Mas é importante entender que o retorno presencial das atividades não tem relação com o início do ano letivo da rede municipal de ensino, previsto para 08 de fevereiro. Ou seja, para todos os alunos matriculados na rede municipal o calendário da Educação em Araucária começa a ser cumprido já em 08 de fevereiro com as atividades remotas. 

A definição do protocolo de retorno às atividades na rede municipal será por meio de um comitê que, além da SMED, terá representantes do Conselho Municipal de Educação, do Comitê de Prevenção, Acompanhamento e Ameaça para o Enfrentamento do novo Coronavírus SARS – CoV 2/COVID-19 e representantes de entidades sindicais dos servidores municipais. Reuniões on-line já estão agendadas para tratar dessa definição. A versão final do protocolo de retorno será apresentada ao  Comitê de Prevenção, Acompanhamento e Ameaça para o Enfrentamento do novo Coronavírus SARS – CoV 2/COVID-19 e também ao Conselho Municipal de Educação. 

PESQUISA – A SMED informou que realizará uma pesquisa on-line para levantar informações sobre os estudantes e profissionais que se enquadram nas situações de risco (definido no decreto nº 35.478/21) e que, por isso, há recomendação para o afastamento das atividades presenciais. Esta pesquisa também será necessária para o planejamento dos insumos necessários para as atividades presenciais. Mais detalhes sobre esta pesquisa serão informados à comunidade em geral via meios oficiais da Prefeitura e também via unidades educacionais.

O município está levantando informações para a viabilização de um kit de higiene (máscara, álcool em gel, sabonete líquido, lenço, etc) destinado a cada estudante. A alimentação escolar está sendo pensada também para atender aqueles que não tiverem atendimento presencial por meio de um kit dentro do que já prevê o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A comunidade escolar será informada sobre as novidades pelos meios oficiais de divulgação da Prefeitura, SMED e também pelas unidades educacionais.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.