Brasil

Quarto ‘espartano’ e TV ‘muito simples’: as primeiras 24 horas de Lula preso em Curitiba

Em seu primeiro dia preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva acordou em um quarto “espartano”, tomou café com pão e assistiu ao jogo do seu time em uma TV “muito simples”, disse uma fonte da PF à BBC Brasil.

O ex-presidente chegou ao local por volta das 22h do último sábado, e foi recebido por duas multidões separadas por um cordão da Polícia Militar do Paraná. Uma delas entoava palavras de ordem como “Lula guerreiro do povo brasileiro”. A outra gritava “Lula, ladrão, seu lugar é na prisão”.

Pouco depois de sua chegada, a polícia dispersou a multidão de simpatizantes de Lula que acampavam diante do prédio com gás lacrimogêneo e balas de borracha. Sem tumulto, o grupo de detratores também foi afastado.

O petista foi “bem recebido”, segundo a presidente do PT, senadora Gleisi Hoffmann, que visitou o edifício na mesma noite.

“Não posso dizer como está o presidente porque não estive com ele nesse momento. Mas o delegado nos disse que ele está bem. O presidente saiu de São Bernardo como ele sempre está, de forma tranquila e segura”, disse aos jornalistas.

Água de poço’

Lula não comeu na noite de sábado, e não se sabe se teve alguma reação às manifestações do lado de fora da prisão.

Minutos antes da chegada do helicóptero que o trazia do aeroporto Afonso Pena, homens da Polícia Federal pareciam ansiosos dentro do prédio, e corriam nos corredores para tomar suas posições. Enquanto a aeronave pousava no heliporto do edifício, alguns oficiais faziam fotos da multidão com os celulares.

Por volta da meia-noite, no entanto, o clima dentro do prédio já era tranquilo “como água de poço”, segundo uma fonte.

Carne assada e chuchu

Lula não comeu na noite de sábado, e fez sua primeira refeição na manhã de domingo, por volta das 7h45 – pão e café com leite.

Às 11h, a empresa que fornece as refeições para a carceragem da PF voltou ao prédio para trazer o almoço, que foi servido às 11h30.

No final da tarde, a senadora Gleisi Hoffmann falou a militantes e jornalistas no acampamento em apoio a Lula e disse que ele está “tranquilo, mas muito cansado”.

Por causa da distância do acampamento, que agora fica depois do perímetro de uma quadra e meia estabelecido por uma liminar de Justiça, o ex-presidente provavelmente não conseguiu ouvir quando a cantora Ana Cañas executou a música O Bêbado e a Equilibrista em sua homenagem.

Segundo ela, Lula chegou a dizê-la em um evento que esta era a “canção da sua vida”.

Às 17h30, uma van da empresa Blumenauense chegou ao edifício trazendo o jantar dos presos – arroz, feijão, carne assada, macarrão e chuchu.

“Em presídio o jantar costuma ser cedo assim mesmo, porque a ideia é que eles durmam cedo também”, disse um policial militar à reportagem, quando perguntado sobre o horário das refeições.

“Mas não dormem, né. Não conseguem”, comentou outro policial.

No final da tarde, ele assistiu ao jogo entre Palmeiras e Corinthians pelo Campeonato Paulista.

“Da última vez que eu vi, o time dele estava ganhando de um a zero. Então acredito que o ex-presidente deve estar muito feliz”, disse o policial federal ouvido pela BBC Brasil.

Para ler a matéria completa na BBC Brasil clique aqui.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.