AraucáriaColunas

PSICOLOGIA NO AR: A importância das brincadeiras

Para as crianças, uma das coisas mais importantes pra seu desenvolvimento social e pessoal é a brincadeira, é por meio delas que as crianças exercitam  habilidades como: capacidade de expressão verbal e não verbal, linguagem, raciocínio, pensamentos abstrata, representação espacial, curiosidade, objetividade, reflexão,  atenção, concentração, criatividade, relacionamento intrapessoal, autoconfiança, autoestima, sociabilidade, aprende a dividir, entre diversos outros pontos importantes para a construção da criança.

O lúdico foi descoberto como um instrumento pedagógico extremamente válido, uma vez que traz benefícios em inúmeras áreas do desenvolvimento infantil. A brincadeira é uma atividade que favorece a formação de caráter, nas estruturas físicas, mentais, emocionais,  cognitivas e sociais de uma criança.

Sendo assim, podemos considerar as brincadeiras  não só como parte da diversão infantil, mas uma necessidade, o alimento que a criança necessita para uma boa saúde física e mental.  Se faz necessário conscientizar os pais, educadores e sociedade sobre a ludicidade que deve estar sendo vivenciada na infância. O brincar permite a criança estabelecer regras para ela e em grupo, o que contribui para a formação do individuo frente à sociedade.

Uma infância estimulante, com brincadeiras apropriadas a cada etapa de desenvolvimento, contribui para a formação de uma personalidade íntegra e completa, que apesar de se formar até os dezoito anos ou um pouco mais, as experiências vividas nos anos iniciais, até os seis anos de idade são fundamentais para a construção afetiva e cognitiva saudável da criança. Isso feito, em um ambiente adequado e motivador, estabelecerá a qualidade de experiências que serão vividas pela criança. As situações lúdicas auxiliam a criança a lidar com sentimentos, contribuindo com o amadurecimento e colaborando para as decisões que tomará posteriormente na vida adulta.

Então, é só deixar a criança ali, brincando sozinha livremente? Sim e não. A criança precisa desses momentos para fazer suas relações e próprias interpretações do mundo, levantar suas hipóteses e se desenvolver. Mas, as brincadeiras dirigidas também são extremamente importantes. Quando se tem um foco ou objetivo de desenvolvimento como coordenação grossa, fina, vocabulário, percepção visual auditiva, dentre tantos outros podemos e devemos jogar e interagir com elas. O segredo sempre é saber a medida, nada em excesso é bom. A criança precisa do ócio. É essencial deixarmos momentos do dia para que ela possa fazer essa exploração e pesquisa e não ocuparmos a agenda dela de maneira que não tenha tempo para nada. Mas, também não nos esqueçamos da interação, de compartilhar novidades, saber como foi seu dia, brincar junto, afinal, somos seres sociais, não é verdade?

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.