Brasil

PSDB da Câmara pretende apresentar pedido de impeachment de Dilma

dilma-rousseffSe depender de 95% da bancada do PSDB na Câmara, entre terça e quarta-feira o líder Carlos Sampaio (SP) pode protocolar na secretaria geral da Casa um pedido de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff por crime de responsabilidade: omissão em relação ao Petrolão e pedaladas fiscais. A decisão, tomada nesta sexta-feira durante debate dos deputados tucanos na primeira rodada da Oficina de Planejamento Estratégico da bancada , em Brasília, atropela o calendário da direção do partido, que aguarda um parecer jurídico do ex-ministro da Justiça, Miguel Reale Júnior.

Antes de protocolar o pedido, o líder Carlos Sampaio irá comunicar ao presidente do PSDB,Aécio Neves (MG), na próxima terça-feira , que a bancada não precisa esperar pelo parecer de Miguel Reale Júnior.

CONEXÃO BRASÍLIA: 10 questões que você precisa saber sobre impeachment

O líder disse que no encontro com Aécio vai levar a posição da bancada e procurar convencê-lo de que já há elementos jurídicos para embasar o pedido de impeachment, mas deixando claro que o partido tem o seu tempo, e a bancada outro. “Vamos levar ao Aécio um convencimento. Entendemos que o partido tem o seu tempo , mas a bancada que deve ser a protagonista desse processo, também tem o seu. E se depender da bancada, protocolamos esse pedido de impeachment entre terça e quarta-feira”, declarou o líder Carlos Sampaio em entrevista a rádio CBN agora a tarde.

Sobre um possível arquivamento por parte do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o tucano disse que então recorrerão ao plenário, que , em última instância, irá decidir sobre o acolhimento ou não do impeachment. “O presidente Eduardo Cunha tem falado contra o impeachment por informações que recebe da Imprensa. Mas quando ele receber uma peça com raciocínio lógico e jurídico, ele terá que rever sua posição. Vai ter que se debruçar e se cercar dos melhores juristas para derrubar os argumentos que vamos apresentar. Vamos convencê-lo juridicamente de que o pedido é cabível”, disse Carlos Sampaio.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que deveria abrir o seminário, não compareceu, segundo a assessoria, porque teve que ficar no Rio de Janeiro, onde passa por exames médicos. Carlos Sampaio disse que a bancada respeita seu posicionamento de achar que ainda não está configurada uma situação de impeachment, mas que ele próprio disse que essa é uma decisão do Congresso.

“Nós respeitamos a posição do presidente Fernando Henrique , dos senadores José Serra e outros que discordam. Mas a Casa que decide o impeachment é a Câmara, o protagonismo é da bancada. Vou levar ao Aécio a posição clara da bancada favorável ao impeachment, e de que já detemos todas as informações necessárias para alicerçarmos doutrinariamente e juridicamente o pedido e não precisaríamos aguardar uma reflexão do Miguel Reale, já que temos outros juristas, como Ives Gandra Martins , que tem o mesmo sentimento da bancada”, anunciou o líder do PSDB na Câmara.

 

Gazeta do Povo

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.