Paraná

Professora se afasta de escola após levar ‘carteirada’ nas costas, em Bocaiuva do Sul

Uma professora de uma escola municipal de Bocaiuva do Sul, região metropolitana de Curitiba, está afastada das aulas desde o fim de setembro, depois que foi agredida por uma aluna de 14 anos. Ela chamou a atenção da adolescente, que não gostou e prensou a profissional contra a parede.

“Ela veio e me deu a carteirada nas costas. Empurrou com tudo contra a minha coluna. Depois, ainda me agrediu verbalmente, dizendo que eu iria me f***. A escola é a minha casa e estou lá há 28 anos. Lá, infelizmente, está faltando apoio”, lamentou.

Muitas vezes, a responsabilidade por apurar as agressões ficam por conta de orientadores e diretoras da escola. A secretária de Educação de Bocaiuva do Sul, Maria Cecilia, afirmou que as agressões contra a professora da escola municipal são investigadas. “Os pais das alunas foram chamados e a professora relatou o que tinha acontecido. As alunas foram transferidas de sala e a professora avisada para fazer um Boletim de Ocorrência”, explicou.

Devido às agressões, a professora está há mais de um mês afastada do trabalho. Na mesma esteira, uma professora de uma escola municipal de São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, postou um desabafo na rede social: “Cansada do desrespeito diário em sala de aula…aguentamos tanto desaforo, maldade, ironia,deboche…tenho saído de algumas turmas completamente esgotada…alunos sem qualquer tipo de limite e educação em casa…”

O professor de Pedagogia da Universidade Positivo, Luciano Blasius, acredita que a postura atual de muitos alunos é fruto da sociedade e que a educação pode fazer a diferença, desde que seja levada com seriedade. “A educação precisa ser a chave para que isso seja revertido. Por isso, preciso um trabalho preventivo e interventivo na escola. Precisamos realmente trabalhar com isso. É um trabalho conjunto. Precisamos educar neste sentido, pensando nos valores, com os pais fazendo a sua parte”, opinou.

Enquanto não se consegue modificar as atitudes pela educação, os professores ficam muitas vezes no front de uma batalha, em que não tem apoio. Ou seja, a educação acaba sendo voltada para o medo, por isso o especialista acredita que se faz necessária uma escola mais atenta, com o auxílio dos pais dos alunos.

Banda B

 

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.