Paraná

Professor que viajou à Rússia com atestado médico será investigado pelo Governo do Paraná

DO PORTAL BANDAB

O caso do professor de História que foi visto nos jogos da Copa do Mundo, na Rússia, durante um atestado médico, dado em primeira mão pela Banda B, está sendo investigado pela coordenação de Segurança e Saúde Ocupacional, da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência. Norberto Pilon leciona na Escola Estadual Alcyone Moraes De Castro Vellozo, na Cidade Industrial de Curitiba, há 22 anos e está afastado das salas de aula até início de julho. Diferente da nota oficial enviada à redação pela assessoria da Secretaria de Educação, onde diz que ‘o funcionário pode fazer o que quiser no período de licença’, o professor será convocado para uma reavaliação médica pericial, previsto no regulamento do órgão.

A denúncia sobre o professor partiu de alunos e professores da escola à Banda B. Os comentários surgiram na semana anterior ao início da Copa do Mundo, quando as redes sociais mostraram que Norberto estava viajando para a Rússia, no último dia 9. A Secretaria de Educação confirmou que o professor viajou para acompanhar os jogos da Copa do Mundo durante a vigência de um atestado médico, de dois meses, que começou no dia 4 de maio. Os motivos do afastamento são mantidos em sigilo pela Secretaria devido à relação médico/paciente. No entanto, professores da escola disseram à Banda B que Norberto teria sido afastado por conta de problemas psiquiátricos.

Segundo nota oficial da Secretaria de Administração e Previdência, a abertura de investigação acontece justamente diante de uma análise preliminar ‘de que uma viagem dessa magnitude exige organização prévia, no mínimo de médio prazo, visto a necessidade de compra de passagens e ingressos para os jogos’, diz o comunicado.

Assim que se apresentar novamente ao trabalho, o professor será ouvido tecnicamente pela Coordenadoria de Segurança e Saúde Ocupacional, mediante Junta Médica, para a justificativa do fato ocorrido e amplamente divulgado.

“É dever da Coordenadoria de Segurança e Saúde Ocupacional avaliar todos os casos em que há requerimento solicitado pelo servidor a partir de um atestado médico, de médico de escolha do servidor, que embasa uma possibilidade de concessão de benefício. Assim procedeu esta Coordenação e, também, diante do fato exposto, tem a obrigação, e é prerrogativa estatutária, solicitar o comparecimento do servidor para reavaliação do benefício concedido. O objetivo da reavaliação é o da manutenção, ou cassação, do feito conforme o que se apresentar tecnicamente à Junta Médica”, finaliza a nota oficial da Secretaria de Estado da Administração e da Previdência.

A Banda B tenta contato com o professor desde segunda-feira (18), mas sem sucesso.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.