Araucária

Produtos da agricultura familiar de Araucária são distribuidos para alunos da rede municipal

Alimentar quase 24 mil alunos é uma tarefa de muita responsabilidade. E, nos últimos anos, a Prefeitura tem investido na qualidade dos alimentos. Parte do que é servido nas escolas municipais e centros municipais de educação infantil (CMEIs) é adquirido de agricultores familiares do município e de outros locais por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae). Isto representa benefício para os pequenos agricultores (que comercializam sua produção com mais facilidade) e para as crianças (que recebem alimentos mais frescos e saudáveis). Produtos orgânicos também fazem parte do cardápio.

No total, a Prefeitura tem 16 associações/cooperativas cadastradas (2 de Araucária) e 14 pessoas físicas (sendo 7 destes de Araucária). Há 3 anos fornecendo alimentos para a alimentação escolar, a Associação Campina dos Martins (que fica na localidade de nome igual), atualmente com 28 produtores, é um dos fornecedores de Araucária cadastrados. O presidente da associação e produtor Alaertes Afonso Musial conta que tem uma área de produção de 2 alqueires junto com seus irmãos onde produz repolho, brócolis, cebola, acelga, beterraba, cenoura, agrião entre outros produtos. “É um dinheiro a mais que ajuda bastante. Tem bastante agricultor pequeno que agora está entregando”, disse Alaertes referindo-se à dificuldade de alguns produtores em escoar a produção. Sobre a qualidade da produção local, o produtor garante a vantagem: “Nós colhemos hoje para entregar amanhã cedo. Chega fresquinho”, completou.

Somente neste ano, a Prefeitura adquiriu da Associação Campina dos Martins, para a alimentação escolar, 14 tipos de produtos. Entre eles: 204 kg de beterraba, 741kg de cenoura, 2.098 unidades de alface crespa, 965 kg de batata inglesa, 613 kg de batata salsa, 552 kg de tomate.

Orgânicos – Em outra região do município, no Campina das Pedras, a família Duran produz alimentos orgânicos que também vão parar no prato dos alunos de Araucária. Certificados de que são livres de agrotóxicos, esses produtos orgânicos são resultado de um trabalho cuidadoso de anos. “Aqui não pode usar nada [de agrotóxico]. A natureza que faz crescer”, explica a agricultora Terezinha Duran que junto com o esposo e filhos produz alface, brócolis, couve-flor, couve e outras hortaliças. A família dela entrega a maioria dos produtos orgânicos que produz para a alimentação escolar há cerca de um ano. “É um bom negócio. Você planta e é garantido que vai entregar e não vai perder a produção”, avaliou satisfeita.

Da propriedade da família Duran, a Prefeitura comprou este ano para a alimentação escolar: 1.374 unidades de alface crespa, 398 unidades de alface roxa, 183 unidades de alface americana e 156 unidades de escarola. Todos os itens de produção orgânica.

Alerta – Um estudo inédito e recente do Ministério da Saúde revelou que 60,8% das crianças com menos de 2 anos comem biscoitos, bolachas e bolos e que 32,3% tomam refrigerantes ou suco artificial. A Pesquisa foi feita em parceria com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Os números servem de alerta para pais e órgãos públicos sobre a necessidade de realizar ações que incentivem as boas práticas alimentares e de evitar diversos problemas de saúde relacionados à má alimentação.

Nas unidades educacionais de Araucária, além de nutritivo e saboroso, o cardápio (elaborado por nutricionistas) também atende àqueles alunos com restrições alimentares. Ao longo da semana, os alunos contam com um cardápio equilibrado, com fibras, vitaminas e minerais. Há orientações quanto o assunto é sódio [sal] no preparo das refeições. Frituras e refrigerantes não estão nos cardápios e bolachas aparecem somente uma vez por semana [nas escolas]. Mas é preciso destacar que em datas especiais há um cardápio diferenciado com guloseimas.

Somados todos os fornecedores, as aquisições para a alimentação escolar da Secretaria de Educação, somente no mês de agosto de 2015, chegam a 34 itens. E são produtos bem variados. De 10.145 litros de leite UHT, 5.744 litros de suco de uva integral, 1.534 kg de filé de tilápia a 1.148 unidades de brócolis,1.973 unidade (com 400 g cada) de pão, 466 kg,de feijão carioca ou 622 kg de feijão preto.

 

SMCS – Foto Carlos Poly

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.