Araucária

Privatização de refinarias que inclui Repar em Araucária já tem cinco interessados

A Petrobras exige que empresas ou consórcios que se candidatarem somem receita anual de US$ 5 bilhões. Estimativas de mercado situam o valor do complexo do Sul, formado por Refap (foto ao lado) e Repar, mais 12 terminais e todos os dutos, em cerca de R$ 20 bilhões.

Em nota divulgada na manhã de ontem(18), a Petrobras informou que cinco consórcios ou empresas já assinaram acordo de interesse para a compra dos complexos das refinarias Araucária (Paraná) e  a Refap, Canoas. No Rio Grande do Sul, a venda inclui o Terminal Almirante Dutra (Tedut), em Osório, um terminal de apoio em Canoas e uma extensa malha de dutos.

Nessa primeira etapa (confira aqui os detalhes), seria apenas uma proposta sem a obrigação de desembolso.

 Na nota da Petrobras, fica explícita a intenção de atrair mais candidatos ao processo de privatização:

– Com a extensão de prazo, além das cinco empresas que já assinaram o acordo até o momento, outras empresas que já manifestaram interesse também poderão participar do processo, ampliando a competitividade.

 

 

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.