EntretenimentoParaná

Primeiro CTG fora do Rio Grande do Sul faz sucesso pertinho de Araucária

Um lugar para valorizar a tradição gauchesca. Localizado na marginal da Linha Verde, no Pinheirinho, na altura do quilômetro 107, o Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Vinte de Setembro resgata e preserva todos os elementos culturais dos pampas em plena terra do pinhão. Fundado em 1962, o primeiro CTG criado fora do Rio Grande do Sul chega aos 53 anos de atividades voltadas tanto para os gaúchos que adotaram Curitiba como nova casa quanto para qualquer pessoa que se identifique com costela de chão, bombacha, cuia de chimarrão e uma boa trova recitada ao som do gaiteiro.

Além da missão de repassar para as novas gerações um pouco da tradição gaúcha, o CTG é principalmente um lugar para as pessoas se encontrarem. “Não precisa ter nascido no Rio Grande do Sul para participar das atividades, basta ser uma pessoa do bem e se interessar em conhecer um pouco mais da cultura. Eu mesmo nasci em Santa Catarina, mas sempre tive muito contato com a população e as festividades. São eventos muito voltados para família e para os grandes amigos”, explica o patrão do CTG, Cristiano Guilherme. Para se tornar sócio, cada família paga uma mensalidade de R$ 35. “É apenas um valor para o custeio e manutenção”.  Há quatro anos à frente do CTG, Cristiano lembra que conheceu o espaço enquanto procurava alguma atividade para seus filhos. “As crianças ainda eram pequenas e queria que eles praticassem algo para não ficarem entediadas. Foi quando conheci esse espaço e eles passaram a fazer aulas de canto e dança”, lembra. Famílias de várias regiões frequentam os bailes gaúchos no salão do Vinte de Setembro. “Quando realizamos as festanças chegam a comparecer até 900 pessoas. É uma confraternização muito grande e o bacana é que todos se entendem muito bem. Não há uma briga sequer, nem copo quebrado. Todos estão ali apenas para se divertir com muito respeito”, explica.

O nome do CTG se refere a uma das datas mais importantes para os gaúchos. É uma referência à resistência dos protagonistas da Revolução Farroupilha, que se levantaram contra o governo imperial do Brasil durante dez anos em 1835. Para celebrar esta data, todo ano é realizada a Semana da Farroupilha, com uma agenda cheia de atrações. Durante a semana, é possível apreciar a culinária local, como o boi no rolete e a costela de chão. “Temos encontros de gaiteiros, um bate papo sobre a pilcha, que são as vestes tradicionais do gaúcho, e muita dança típica”, conta Cristiano.

 

PrOn

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.