Paraná

Primavera é a estação com maior incidência de temporais

A primavera é exaltada como a estação das cores e dos amores. É nessa época que as flores desabrocham, os dias ficam mais longos e mais quentes. No entanto, outro lado dessa estação é pouco conhecido (ou comentado). É que é justamente esse o período com mais desastres relacionados às chuvas no Paraná. Segundo levantamento feito com base no Sistema de Ocorrências da Defesa Civil (SISDC), nos últimos cinco anos foi justamente a primavera que registrou mais ocorrências no Estado. Foram 593 situações que vão desde chuvas intensas e vendavais até deslizamentos e inundações, que afetaram mais de 1 milhão de pessoas e deixaram outras oito mortas.

A tarde de ontem em Curitiba, inclusive, foi uma demonstração desse poder destrutivo. Com ventos cuja velocidade chegou a 72 km/h em Curitiba e muita chuva, galhos, árvores e placas de trânsito acabaram caindo, bloqueando trechos de ruas em diversos pontos da cidade. No Oeste do Estado os ventos atingiram a velocidade de 102 km/h.

Foram diversos os casos de destelhamento na Capital, sendo que no Prado Velho uma pessoa ficou ferida após uma árvore cair sobre o telhado da Escola de Educação Especial (Amcip). Além disso, aproximadamente 22 mil residências ficaram sem energia elétrica na cidade.

Outubro vira o mês do aguaceiro

A previsão do Sistema Meteorológico do Paraná (Simpepar) é de que outubro seja o mês do aguaceiro. Se por um lado a expectativa para a estação é de que o volume de água na Capital siga a média histórica da estação, na casa dos 350 milímetros, por outro lado a maior parte dessa precipitação deve se concentrar em outubro, mês cuja média histórica é de 130 mm.
A situação, inclusive, não é exclusividade da Capital, já que a estimativa para todo o Paraná é de que chova entre 50 e 70 mm acima da média em outubro. Para novembro a distribuição espacial das chuvas se concentra na média enquanto que para dezembro o sinal já é de chuvas abaixo da média para todas as regiões paranaenses, segundo a previsão para a estação do Simepar.

Irregularidade climática justifica

A grande quantidade de eventos severos no Paraná durante a primavera ocorre porque a estação tem como uma de suas características a irregularidade climática, por tratar-se de uma estação de transição entre o inverno (seco) e o verão (chuvoso), permitindo o início na mudança do regime de chuvas e temperaturas.
Com o forte aquecimento diurno e a alta umidade atmosférica, induz-se a formação de chuvas convectivas, que podem ocasionalmente ser de forte intensidade, como ontem. Ontem, por exemplo, Curitiba marcava 29ºC no começo da tarde, e o clima era de abafamento.
Hoje, o céu fica nublado desde cedo com chuvas localizadas. As temperaturas ficam amenas durante o final de semana na Capital.

 

 

BEM PARANÁ – FOTO: FRANKLIN FREITAS

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.