Coluna - ATITUDE DO CONSUMIDOR

Prevenção para as compras digitais

Por Claudio Henrique de Castro

O site do Procon SP tem uma lista de centenas de sites fraudulentos que devem ser evitados pois tiveram reclamações, não responderam e nem foram encontrados. Grande parte deles continuam ativos, enganando consumidores.


Como identificar sites falsos?
Eles têm nomes de empresas famosas, mas com final diferente, por isto é fundamental ler o endereço do site antes de entrar. Sites desconhecidos com preços muito baixos, é golpe na certa. O consumidor não deve preencher formulários com dados pessoais e senhas pessoais, ofertas com a ajuda pelo whatsapp que remetem para links de acesso, podem capturar dados pessoais dos consumidores dos celulares ou computadores pessoais.
Aplicativos desconhecidos também podem fazer esta função de furto de dados e senhas. Órgãos oficiais não pedem dados pessoais dos consumidores, tais como senhas bancárias ou de cartões de créditos.
Evite usar computadores públicos para fazer compras, a rede wi-fi pública nunca é totalmente segura, pois podem invadir seu dispositivo eletrônico e ter acesso aos seus dados financeiros.


Pesquise a idoneidade e a reputação da empresa, e peça indicações.
Quanto mais fácil entrar em contato com a empresa, telefones, endereço físico e correio eletrônico, mais confiável é o site. Sites clonados produzem boletos que direcionam o pagamento para a conta dos golpistas, outro expediente é depositar em contas correntes de bancos pouco conhecidos ou no exterior. A certificação eletrônica é importante, sites de comércio eletrônico devem começar com “https” e não “http”. Localize e leia a política da empresa quanto a trocas e devoluções. Atente para a qualidade do site, erros de português, fotos de má qualidade. Desconfie de sites com poucas informações.


Lembre-se que pode haver sites clonados de bancos, instituições financeiras e lojas, para evitar isto se utilize de buscadores seguros, o qwant.com garante a segurança da sua privacidade e não vende seus dados pessoais.
Caso perceba a trama entre em contato, imediatamente, com a sua instituição financeira e fotografe as telas que acessou.
Depois não adianta chorar o leite derramado, o ressarcimento de prejuízos em razão de golpes digitais é possível, mas muito difícil.

Site do Procon de empresas fraudulentas:
Fonte: www.direitoparaquemprecisa.com.br

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Claudio Henrique de Castro

Doutor em Direito (UFSC), Advogado e Professor Universitário.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.