Araucária

Prefeitura de Araucária diz que greve de educadores de CMEIs atropela negociação e prejudica população

Educadores dos CMEIs (Centros Municipais de Educação Infantil) de Araucária, região metropolitana de Curitiba, entraram em greve na manhã desta terça-feira (17). Os educadores pedem para serem reconhecidos como professores e também oito horas semanais para as horas-atividades – quando são preparadas as aulas às crianças entre 0 e 5 anos. Por sua vez, a Prefeitura de Araucária critica a o movimento e diz que ele prejudica a população, além de atropelar uma negociação em andamento entre a administração e o sindicato que representa a categoria.De acordo com Sindicato dos Servidores Públicos de Araucária – Sifar, 80% dos CMEIs foram afetados pelo movimento grevista. O secretário de governo de Araucária, Genildo Carvalho, disse que a paralisação atropela uma negociação e que as reivindicações da categoria são inviáveis.

O secretário de Governo de Araucária garante que não é possível aceitar as reivindicações. “Se for contratar o que se pede, vai estourar a folha da cidade em 70%. Continuamos o dialogo aberto para aquilo que se possa avançar na carreira, mas aquilo que não se tem possibilidade não será aceito. Pegamos a prefeitura no fundo do poço e estamos fazendo ela voltar a uma normalidade”, garantiu.

Por fim, Genildo Carvalho destacou que o dialogo com o Sifar segue aberto. “Mantemos o dialogo e, caso não aconteça, entraremos com medidas judiciais. Vamos estudar a melhor forma de se resolver, sem fazer remendos ou prejudicar a população”, concluiu.

 

 

 

BANDAB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.