Paraná

Polícias do Paraná apreendem 76,7 toneladas de drogas em nove meses

De janeiro a setembro de 2015, as polícias do Paraná apreenderam 76,7 toneladas de drogas, uma média de 8,5 toneladas por mês. O resultado mostra crescimento de 11% na quantidade de drogas retirada da rua em comparação ao mesmo período do ano anterior, quando 68,7 toneladas de drogas foram tiradas de circulação.

Nos nove primeiros meses deste ano foram apreendidas 73,8 toneladas de maconha; 1,4 tonelada de cocaína; 1,4 tonelada de crack; 26.171 comprimidos de ecstasy e 5.736 pontos de LSD, em todo o Paraná. Os dados são do Relatório da Secretaria da Segurança Pública e Administração Penitenciária, divulgado nesta sexta-feira (11).

Segundo o secretário da Segurança Pública e Administração Penitenciária, Wagner Mesquita, o alto número de apreensões é decorrência da consolidação dos setores de inteligência das polícias. “O resultado já é consequência do trabalho de fortalecimento do Departamento de Inteligência e dos setores equivalentes das polícias Civil e Militar, que trocam informações operacionais e posicionam melhor os policiais, tanto na prevenção e fiscalização, quanto no combate ao crime organizado”, afirmou Mesquita. “Todo o potencial de patrulhamento e de levantamento de informações que a Polícia Militar tem no Estado, mais o poder de investigação da Polícia Civil, devem trabalhar integrados para gerar melhor resultado. Por isso, aumentamos as atribuições do Departamento de Inteligência como elemento de aglutinação das duas forças, a preventiva e a de investigação”, completou.

APREENSÕES – Entre as grandes ações feitas nos nove primeiros meses de 2015 está a apreensão de 1,4 tonelada de maconha em junho deste ano no Noroeste do Estado. Policiais da 3ª companhia do Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) apreenderam a droga, que estava dividida em 1.624 mil tabletes em um fundo falso na carroceria de um caminhão.

Outra grande operação, realizada um mês depois, resultou na apreensão de 821 kg de maconha em Medianeira, Oeste do Estado. Policiais da Rondas Ostensivas Tático Móvel encontraram a droga dentro de veículos furtados. Uma pessoa foi presa.

Ainda em julho, foram localizados 788 kg de maconha em São Miguel do Iguaçu. Outra interceptação ocorreu no mesmo mês, quando o Batalhão de Polícia Ambiental de Foz do Iguaçu encontrou 707 quilos de maconha no interior de um veículo clonado, que havia sido roubado em São Paulo.

Além destas apreensões, foi registrada a operação da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc), que tirou de circulação, em parceria com a Polícia Rodoviária Federal, 700 quilos de maconha em Tijucas do Sul.

Em outro trabalho desenvolvido por equipes da Polícia Civil, 500 quilos de maconha foram recolhidos na região Oeste do Estado por policiais do Núcleo Cascavel e Foz do Iguaçu da Denarc.

“A Polícia Civil tem buscado várias formas de aumentar e melhorar a repressão qualificada ao tráfico de drogas, destacadamente na fronteira e nas subdivisões de fronteira. Os núcleos da Denarc têm atuado com muito rigor”, comentou o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Reis.

Ele também afirmou que o aumento no número de drogas apreendidas resulta em diminuição nos índices de homicídios. “Em 2015 foi registrado o menor índice de homicídios dos últimos seis anos e devemos isto também a esta repressão qualificada ao tráfico de drogas no Paraná”, explicou.

O delegado-titular da Denarc, Riad Farhat, considera o aumento de apreensões um avanço para o Paraná. “Isso ocorreu por conta de investimentos em tecnologias de investigação, por parte do Governo do Estado, e principalmente por empenho dos nossos investigadores e delegados, que se dedicam ao trabalho”, explicou Farhat.

OCORRÊNCIAS

Paralelamente, o índice de ocorrências relacionadas ao tráfico de drogas aumentou 3,7% de janeiro a setembro de 2015 em todo o Paraná se comparado com o mesmo período do ano anterior.

O aumento foi registrado nas Áreas Integradas de Segurança Pública de Curitiba (11,5%); Região Metropolitana de Curitiba (11%); Paranaguá (35%); Guarapuava (13%); Toledo (17,5%); Umuarama (31%); Apucarana (17%); Rolândia (16%); e Londrina (10%).

O comandante-geral da Polícia Militar, Maurício Tortato, informou que as estatísticas divulgadas pela secretaria colaboram para uma elaboração mais efetiva dos trabalhos integrados das polícias. “Atuamos de maneira forte, em especial na região de fronteira, e temos resultados expressivos na apreensão, sempre em processo integrado. A segurança do cidadão é nosso compromisso”, disse Tortato.

MORTES NO TRÂNSITO

Também divulgado nesta sexta-feira (11), o relatório de mortes no trânsito apontou uma redução de 11% no índice de homicídios culposos de trânsito em todo o Paraná, de janeiro a setembro, se comparado com os nove primeiros meses de 2014.

Neste ano, foram registradas 1.127 mortes em locais de acidente. No ano anterior foram 1.275 mortes durante o mesmo período, mostrando uma redução de 148 mortes.

A redução também ocorreu em 17 das 23 Áreas Integradas de Segurança Pública (Aisps), como nas regiões de Guarapuava (-60%); Pato Branco (-40%); Francisco Beltrão (-30%); Cascavel (-18%); Campo Mourão (-25%); Paranavaí (-33%); Rolândia (-77%); Cornélio Procópio (-19%); e Telêmaco Borba (-53%).

A íntegra dos relatórios da Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da secretaria pode ser vista no site oficial (www.seguranca.pr.gov.br), clicando no menu Gestão da Segurança e, em seguida, Estatísticas.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.