Araucária

Para melhor atendimento, Escola Agrícola de Araucária terá novo endereço

Visando melhorar o atendimento aos 114 alunos da Escola Municipal de Educação Especial Agrícola Padre José Anuz, a Prefeitura vai transferir a sede da escola para o centro da cidade de Araucária. A decisão conta com apoio de mães de alunos que relataram o desejo em ver a unidade escolar mais próxima da área urbana evitando deslocamentos e podendo acompanhar melhor a rotina dos filhos. A escola passará a funcionar no prédio onde funcionava o Centro de Convivência; espaço muito mais amplo que o atual.

A notícia da mudança conta com o apoio de mães como Aline, Rose e Maria Aparecida. As três já vinham questionando fatores como a distância da cidade e a estrutura do prédio atual para atender aos alunos. A ausência de alguns alunos, causada pela distância da escola, é um dos motivos que justificam a transferência da unidade para a cidade.

Aline Schurmiak Xavier, moradora do Santa Regina, conta que não demorou para a filha começar a ter sérias reações alérgicas provocadas por poeira (sem falar nos pernilongos) ao frequentar a Escola Agrícola. Com o ocorrido, e pensando na saúde da menina, a decisão foi de não mandar mais a filha para a escola. “Eu gostaria que ela voltasse para a escola. Só que lá não tem possibilidade”, explicou contente com a expectativa de transferência de local. Entre as justificativas para defender a mudança, a mãe citou a dificuldade de chegar à escola para reuniões.

A mãe Maria Aparecida dos Reis, moradora do Jardim Ipês, lembrou que o fato de a filha usar sonda lhe causa preocupação de que algo possa acontecer na escola ou durante o longo transporte. “Se a escola fosse aqui perto ela iria”, garantiu a mãe. Maria destacou que os funcionários “se esforçam dentro da estrutura que têm” e elogia a dedicação das professoras. Já Rose Cléia Souza, do Sol Nascente, conta que, embora seus dois filhos não estudem na Escola Agrícola (e sim na escola Joelma), ela não gostaria de vê-los estudando na atual estrutura da unidade escolar e dá apoio às outras mães pela mudança. “O que tiver de mais perto, de acessível, é vantagem”, avaliou.

Para essas mães, além da distância e estrutura, a transferência da unidade tem um significado muito importante para quem luta pelos direitos das pessoas com deficiência: a luta contra o isolamento e pela visibilidade dessas pessoas. “Nós não queremos escondê-los. Nós queremos que todos os vejam”, afirmou Rose. “As pessoas precisam entender que eles não têm prazo de validade”, completou Aline, lembrando da importância de garantir respeito e melhor qualidade de vida a todos.

Reorganização
A transferência da Escola Agrícola para o centro da cidade vai possibilitar a reorganização do trabalho pedagógico, com atualização da proposta pedagógica, do regimento escolar e do plano de ação. A diretora do Departamento de Educação Especial Marli Kaczmarek destaca que o fato de a escola mudar para o centro da cidade vai facilitar o trabalho articulado com a equipe de saúde especial que presta apoio com diversos profissionais (psicólogo, fisioterapeuta, dentista, pediatra e neuro, além de apoio de um assistente social). Marli também cita o fim do “isolamento” e vê vantagens em os alunos estarem mais próximos de outros serviços oferecidos pelo município e também da família. “Nós sabemos que o trabalho com a família é fundamental”, ressaltou.

Segundo a diretora do departamento, o atendimento na escola tende a, cada vez mais, levar em conta, mediante avaliação, as necessidades e potencialidades de cada aluno. Atualmente, a Escola Agrícola atende a 114 alunos com deficiência intelectual.

 

SMCS / Foto Carlos Poly

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.