Mundo

Novo terremoto no Nepal deixa mais de 40 mortos e mil feridos

ID1-1205043-k8n-U101050582613EiC-1024x683@GP-WebUm terremoto de magnitude 7,3 atingiu nesta terça-feira (12) o Nepal, deixando ao menos 42 mortos e 1.117 feridos, segundo as autoridades. O tremor acorre menos de três semanas após a tragédia que deixou 8 mil mortos no país.

O abalo teve seu epicentro registrado 76 km a nordeste de Katmandu, capital do país, e foi seguido de três réplicas, uma delas de magnitude 6,3.

Os moradores da capital, aterrorizados, abandonaram suas casas ao sentir o terremoto, que aconteceu às 12h35 locais (3h50 em Brasília) e durou quase um minuto.

As autoridades nepalesas ordenaram o fechamento do aeroporto de Katmandu.

O terremoto também foi sentido na região norte da Índia, em particular em Nova Déli, onde os imóveis tremeram e as pessoas abandonaram rapidamente os locais de trabalho.

O abalo teve origem a 18,5 km abaixo do solo, mais profundo que os 15 km do terremoto anterior. Terremotos mais próximos do solo costumam provocar danos maiores.

Recuperação

O Nepal ainda tenta se recuperar de um forte terremoto de magnitude 7,8, ocorrido no último dia 25, que deixou mais de 8 mil mortos e 17.800 mil feridos, segundo dados oficiais.

Este foi o terremoto de maior magnitude no país em 80 anos e o pior na região do Himalaia em uma década, desde que em 2005 outro tremor ocasionou a morte de mais de 84 mil pessoas na Caxemira.

Gazeta do Povo

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.