Araucária

Novas imagens de hipermercado podem trazer reviravolta ao caso de cliente que recusou máscara

Novas imagens obtidas nesta quinta-feira (7) mostram o empresário Danir Garbossa, envolvido na confusão no Hipermercado Condor, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, dentro do estabelecimento momentos antes das agressões e dos disparos que terminaram com a morte de uma mulher. De acordo com o advogado de Garbossa, o vídeo traz novos detalhes da história que estariam sendo “ocultados”.

Nas imagens, o empresário (de camiseta amarela) aparece entrando no hipermercado empurrando um carrinho. Na sequência, é possível observar uma movimentação de funcionários do local atrás do cliente, que estava sem máscara. Cerca de três minutos se passam até que Garbossa seja conduzido pelo segurança para fora.

“Essas imagens mostram aquilo que estamos pedindo faz tempo: que a verdade seja apresentada para a população. Criaram um monstro em torno do meu cliente, mas a verdade é que nunca mostraram que meu cliente estava dentro do mercado. Como divulgaram parece que ele chegou e já agrediu duas pessoas de forma gratuita”, explica o advogado Ygor Nasser Salmen, que defende o empresário.

Garbossa teria sido ofendido e expulso de forma vexatória do local. “O que leva uma pessoa a perder a cabeça daquela forma? Não era só a questão da máscara. Quando ele estava dentro do mercado neste tempo considerável que está sendo excluído, eles tentaram retirar ele de lá, várias coisas foram ditas a ele, ele também é ofendido e colocado pra fora de forma vexatória”, relata o advogado.

Imagens omitadas

Salmen defende ainda que continuam sendo omitidas imagens do episódio, especialmente as que mostrariam o momento em que o vigilante efetua os disparos. As câmeras comprovariam que Wilham Soares atirou mais de duas vezes na ocasião, o que contraria o que foi dito em depoimento.

Outro fato que as imagens requeridas por Salmen provariam, segundo o advogado, é que o relato de que o empresário tentou tirar a arma da mão do vigilante é mentiroso.

A reportagem entrou em contato com o hipermercado e com a defesa do vigilante para uma posição sobre as declarações de Salmen e aguarda o retorno.

O caso

A confusão que matou a fiscal de loja Sandra Ribeiro aconteceu na última terça-feira (28). Danir Garbossa teria se recusado a colocar máscara para entrar no estabelecimento, como determina decreto da Prefeitura de Araucária para controle da pandemia de coronavírus. Câmeras de segurança mostram o momento em que Garbossa agride o vigilante Wilham Soares, que reage com disparos de arma de fogo. Um dos disparos atinge Sandra.

Nesta terça-feira (5), o desembargador Clayton Camargo, do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), negou o pedido de habeas corpus de Garbossa. Com a decisão, o empresário segue preso na Delegacia de Araucária.

Veja o vídeo obtido pela Banda B

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduanda pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Um Comentário

Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é exclusiva de seus autores. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.