ParanáPolícia

Mulher é presa após matar e esquartejar homem de 54 anos na RMC

Uma mulher foi presa acusada de matar e esquartejar um homem de 54 anos emMandirituba, na região metropolitana de Curitiba. Fernanda Costa, 27, foi presa na noite desta terça-feira (11) em uma casa na Estrada do Campestre dos Paula.

O crime aconteceu no dia 24 de abril deste ano, na região de Areia Branca de Assis. Leopoldo Gremski foi morto com aproximadamente 20 facadas.“Ele teve, ainda, o corpo todo retalhado para que pudesse ser ‘dobrado’, colocado em um saco e enterrado no fundo do quintal da casa. Todos os policiais se assustaram com a frieza da suspeita. Em nenhum momento ela se mostrou abalada com o crime, apenas negou todas as acusações”, disse o delegado Fábio Machado, da especializada de Mandirituba, em entrevista à Banda B na tarde de hoje (12).

Fernanda foi presa depois que a polícia recebeu informações de que ela teria voltado à região do crime e usava o local como ponto de venda de drogas. “Ao perceber que a casa estava fechada e vazia, nós realizamos buscas pelas imediações e vimos as marcas de sangue da vítima na varanda. Tudo indica que Leopoldo foi morto na cozinha da residência, onde havia sinais de limpeza no chão”, completou o delegado.

Segundo ele, os cortes precisos no cadáver apontaram para Fernanda como principal suspeita, já que ela é técnica de enfermagem. “Nós vimos que os ‘retalhos’ haviam sido feitos nos locais certos para que o corpo dobrasse”.

Investigações

No local do assassinato, a polícia apreendeu documentos de Fernanda e de uma adolescente de 15 anos, que morava com a suspeita. Foram encontrados, ainda, duas facas, que podem ter sido utilizadas para a prática do crime, sacos de lixo idênticos aos que embalaram o corpo da vítima, uma pá que pode ter sido usada para enterrar o corpo, além de celulares e máquinas fotográficas. Todo o material apreendido foi encaminhado ao Instituto de Criminalística para exames e perícias.

De acordo com as investigações, que perduraram por cerca de quatro meses, a vítima era usuário de drogas e teria sido chamada por Fernanda para comercializar entorpecentes. O crime pode ter sido motivado por uma desavença referente a dívida de drogas. “Ela não falou nada sobre a causa do assassinato e, por isso, nós ainda vamos averiguar o que aconteceu. Mas descartamos a hipótese de que a suspeita tenha feito tudo sem ajuda, já que acreditamos que ela não poderia carregar o corpo sozinha”, declarou Machado.

De acordo com a polícia, um veículo Parati prata saiu do local com várias pessoas após o crime. As investigações continuam com o intuito de apurar se houve mais participantes no homicídio.

Fernanda foi presa pelos crimes de homicídio qualificado e corrupção de menores, já que uma adolescente morava com a suspeita. Ela está presa e permanece à disposição da Justiça.

 

BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.