Paraná

Motoristas e cobradores de ônibus cancelam indicativo de greve

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) suspendeu o indicativo de greve da categoria, aprovado na última quarta-feira (21) e que poderia implicar em paralisação do serviço de ônibus da capital a partir deste sábado (24). Das quatro empresas que não tinham depositado o adiantamento salarial, que corresponde a 40% do salário dos trabalhadores, no dia 20, falta apenas parte do repasse de uma.

Mesmo sem o pagamento total dos adiantamentos, o sindicato entendeu que uma paralisação iria afetar os usuários no fim de semana do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que tem o primeiro dia de provas neste sábado. “Não queremos prejudicar ninguém. Duas empresas pagaram ontem [quinta-feira], hoje pela manhã outra já realizou o depósito. Esperamos que o restante dessa última empresa seja pago nesta sexta”, afirma o vice-presidente do Sindimoc, Dino César de Mattos. As quatro empresas que atrasaram o adiantamento, segundo o sindicato, foram a Redentor, Sorriso, Araucária e Auto Viação Tamandaré. Quem ainda está em dívida com o os motoristas e cobradores é a Redentor. Segundo a diretoria do Sindimoc, se a empresa realizar os pagamentos faltantes, a possibilidade de greve fica completamente descartada. A empresa promete depositar o restante ainda nesta sexta-feira (23).

O Sindimoc ainda ingressou com ação na Justiça para cobrar uma multa de em R$ 1 milhão devido ao atraso do pagamento e também com outra ação de danos morais coletivos. Em fevereiro deste ano, uma decisão da desembargadora Ana Carolina Zaina, que presidiu a audiência de negociação salarial da data-base de motoristas e cobradores no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determinou que o Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp) passaria a ser multado em R$ 1 milhão por dia de atraso no pagamento de obrigações trabalhistas.

O indicativo de greve havia sido aprovado durante assembleia na quarta-feira , que reuniu cerca de dois mil motoristas e cobradores de transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana. “As empresas parece que fazem uma espécie de rodízio. Cada mês uma atrasa o pagamento do nosso adiantamento”, disse o representante do Sindomoc, na ocasião.

A Urbanização de Curitiba (Urbs) informou que está rigorosamente em dia com os repasses às empresas, o que inclui as quatro que atrasaram o pagamento do adiantamento aos trabalhadores.

 

PrOn

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.