Araucária

Morte de mãe e filha em Araucária gera comoção nas redes; marido luta pela vida no hospital

“Como pode um anjinho morrer assim? O que a pequena Julia fez para estar ali e morrer abraçada com a mãe? Meu Deus, é um golpe duro demais”, diz uma das centenas de mensagens postadas nas redes sociais da família que perdeu Cristiane Munhoz, de 25 anos, e a pequena Julia Camargo Munhoz, de 4, na noite desta sexta-feira, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Mãe filha foram mortas a tiros por atiradores, que usavam balaclava. O marido, Rodrigo de Oliveira Camargo, de 30 anos, também foi baleado e atropelado enquanto tentava fugir. Ele sobreviveu e luta pela vida em um hospital de Curitiba. A polícia trabalha com a hipótese de execução.

Nas redes sociais e também no local do crime, no bairro Capela Velha, familiares e amigos se desesperaram com as mortes. Outra mensagem diz: “Ooooh princesa, lembro como se fosse hoje você de bailarina vindo na pizzaria com sua mamãe toda linda conversando comigo. Que o papai do céu te receba princesa. Sentirei sua falta”, diz uma das postagens.

A Banda B procurou a Delegacia de Araucária, na manhã deste sábado, mas ainda não há nenhuma informação sobre a investigação. Segundo a entrevista da Tenente Jessica, no local dos assassinatos, a família foi vítima de uma execução. “Os dois atiradores vieram para executar o casal e a criança acabou morrendo junto com a mãe. Pela posição, tudo indica que a menina morreu porque estava no colo da mãe, um dos alvos dos atiradores”, afirmou a tenente.

Segundo a oficial, o casal tinha passagem pela polícia. “Levantamos as fichas e os dois têm passagem pelo sistema. Temos informações que eles tinham ligação com o tráfico de drogas, mas isso será esclarecido na investigação”, completou a oficial.

O crime

O duplo homicídio seguido da tentativa de assassinato aconteceram por volta das 21 horas na Rua Tiriva, bairro Capela Velha, em Araucária. Atiradores mataram mãe e filha, no carro da família, e o marido foi socorrido em estado grave, após ser baleado e correr em busca de socorro. Cristiane Munhoz, de 25 anos, morreu abraçada à filha, Julia Camargo Munhoz, de 4 anos. Rodrigo de Oliveira Camargo, de 30 anos, pai de Julia e marido de Cristiane, foi baleado, conseguiu correr e sobreviveu.

Moradores da região disseram que a família estava em um veículo Fox, quando dois homens usando balaclava emparelharam ao lado com um veículo Cobalt. Assim que encostaram começaram a atirar. O Fox bateu contra um poste. Cristiane, que estava com a filha no colo, no banco do passageiro, ainda tentou abrir a porta, mas morreu no local junto com a menina. O marido foi baleado, mas conseguiu sair correndo. Ele ainda foi atropelado quando chegava numa casa vizinha gritando por socorro. Os atiradores fugiram e Rodrigo foi socorrido em estado grave.

 

BANDAB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.