Paraná

Morre no hospital bebê de um ano que engoliu 12 pedras de crack deixadas pela mãe

mat1negocios14-300x214Morreu na noite desta quinta-feira (26), o menino Fabio Gabriel Caetano Amorin, de um ano e quatro meses, após passar 10 dias internado na UTI por ter engolidos pedras de crack que estavam na casa em que vivia, em Paranaguá, litoral do Paraná. O pequeno Fabio lutava pela vida no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba, desde o dia 16 de março, mas não resistiu. A mãe, de 21 anos, está presa junto com o padrasto, de 29 anos.

O casal foi preso após a Polícia Militar receber denúncias anônimas de que o filho da mulher teria engolido pedras de crack, guardadas em casa pelo casal. O bebê recebeu atendimento médico e foi internado no Hospital Regional de Paranaguá. A mulher já tem passagens pela polícia por receptação.

No hospital, os policiais teriam ouvido os familiares comentarem que a criança engoliu 12 pedras de crack. A mãe, ao ser questionada sobre o fato pela equipe, teria dito que procurava pelo filho e o encontrou em um beco, na frente da residência, já com o comportamento agitado.

A mãe e o padrasto permanecem presos. O corpo do bebê foi encaminhado para o Instituto Médico Legal.

BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.