Polícia

Menino de 3 anos morto pela mãe estava com brinquedo e bem vestido dentro de saco plástico, diz delegado

O menino, de apenas três anos, morto pela própria mãe, no final da tarde desta terça-feira (29) em Curitiba, foi encontrado dentro de um saco plástico, bem vestido e junto de um brinquedo. A informação é do delegado Nasser Salmen que aguarda a recuperação da mulher no hospital para ouvi-la na Central de Flagrantes. Após o crime, a mãe teria tentado se matar cortando os pulsos.

“Ele estava em um saco plástico preto, com um brinquedo apropriado para crianças e estava bem vestido. A fotografia é traumatizante”, descreve Salmen.

O corpo do menino estava em um matagal às margens da BR-277, no km 102, entre a capital e Campo Largo, na Região Metropolitana. As primeiras informações indicam que a morte ocorreu por asfixia.

Nenhuma hipótese sobre as motivações do crime é descartada pelo delegado até o momento na investigação do caso. “Nada é descartado, desde o aspecto da saúde mental, vingança ou aspecto passional. Existem rumores sobre vingança, em razão do marido ou ex-marido, e também de distúrbios emocionais. Aguardamos encaminhamento dela para exames psiquiátricos”, afirmou o delegado.

A possibilidade da criança ter sido morta em outro local e levada pela mãe de táxi até o matagal também não foi descartada. A causa da morte do menino só será confirmada após laudo do Instituto Médico Legal (IML).

Banda B

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.