ParanáPolícia

Maníaco é preso acusado de estuprar adolescentes na RMC; uma das vítimas precisou retirar o útero

Um homem de 35 anos foi preso acusado de estuprar seis mulheres e meninas de 12 e 13 anos em Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba (RMC). O lavador de carros Adir Caetano de Aguiar saía da capital, onde morava e trabalhava, exclusivamente para cometer os crimes.

Segundo o delegado Hertel, da especializada do município onde o acusado foi preso, ele seguia pelas ruas com uma Parati preta e escolhia como vítimas adolescentes magras, de baixa estatura e que estavam a caminho da escola ou do cursinho.

“Inicialmente, ele usava outro carro, que foi recolhido por causa de um acidente. Por isso, ele emprestou a Parati de outra pessoa. Esse indivíduo abordava as meninas dizendo que era traficante, as ameaçava com uma pistola e, em seguida, as levava para estradas vicinais da cidade, onde praticava o estupro. Ele escolheu Campo Largo justamente porque conhecia bem esses lugares”, explicou o delegado em entrevista àBanda B na tarde desta quarta-feira (5).

“Extremamente violento”

Adir foi detido após um mês de investigações, de acordo com Hertel. Os crimes iniciaram em 28 de maio e se estenderam até metade de julho. “Ele é extremamente covarde e violento. Uma das adolescentes teve de retirar o útero após o crime. Ela ficou 15 dias na Unidade de Terapia Intensiva entre a vida e a morte. Depois que recebeu alta, a família ficou tão assustada que decidiu mudar de cidade”, contou Hertel.

As seis vítimas reconheceram Adir como o autor das agressões. Quando elas voltaram a vê-lo na delegacia, as reações foram desesperadoras. “Uma menina acabou desmaiando quando o reconheceu e muitos pais choraram. Esse homem é tão maldoso que chegou a estuprar uma mulher na frente do marido dela, apontando a pistola para ele e sendo sarcástico. Ele destruiu famílias inteiras”.

Passagens

Adir Caetano tem diversas passagens pela polícia e chegou a ser condenado por estupro em 2002. Ele cumpriu pena em regime semiaberto por seis anos e, em 2011, voltou a ser detido pelo 13º Distrito Policial, no Tatuquara, na capital.

O acusado morava na Cidade Industrial de Curitiba e tinha um lava car no Campina do Siqueira, onde escondeu um dos carros usados nos crimes. “Ele esqueceu no veículo um moletom que vestia na ocasião de um dos ataques. Adir sabe o tamanho da bronca que vai assumir e, por isso, negou ter cometido os estupros. Mas nós temos provas suficientes que mostram que ele é o autor de toda essa violência”, concluiu o delegado.

A Polícia Civil acredita que mais vítimas do criminoso devem aparecer na delegacia nos próximos dias.

BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.