Paraná

Jovem que atirou na cabeça de passageiro em arrastão é preso; assista ao depoimento

Um jovem de 19 anos foi preso em casa acusado de ter atirado contra a cabeça de um passageiro durante um arrastão contra um ônibus da linha Rurbana/Pompéia, no bairro Tatuquara, em Curitiba. Andrey Lobo confessou para a polícia ter atirado contra a vítima, de 39 anos, que permanece internada na UTI em estado grave. “Atirei só mesmo porque ele reagiu”, disse, em depoimento oficial à polícia que a imprensa teve acesso. Além dele, um adolescente está apreendido e outro maior segue foragido.

A polícia chegou até o trio após a divulgação de imagens de câmeras de segurança. O primeiro a ser apreendido foi o adolescente, horas depois, em um confraternização. Logo depois, a equipe da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) chegou até Andrey, que confessou o crime.

O delegado-adjunto Emmanoel David garantiu que as imagens e ao reconhecimento do trio foram fundamentais. “Foi uma intensa investigação e as câmeras do Terminal do Pinheirinho foram muito importantes. Encontramos esse adolescente comemorando com amigos e depois tivemos êxito em encontrar o Andrey em casa, que já tinha escondido a bermuda que usou no crime no forro de casa. O terceiro fugiu, mas já está identificado e, em breve, será preso”, descreveu.

Para a polícia, o preso deu detalhes do crime e confessou que atirou no homem. “Ele confessou, disse que viu o passageiro reagindo e agredindo o comparsa e atirou. Ele deu a culpa ao passageiro, como se o problema tivesse sido a reação e não ele cometendo crimes”, lamentou. A reação do passageiro aconteceu quando um dos suspeitos – o que está foragido – agrediu uma mulher grávida, que tentou esconder o celular.

Por meio de vídeo oficial da DFR, Andrey diz que não sabia onde o disparo tinha atingido a vítima, mas que soube por meio da Banda B. “Eu fiquei sabendo que ele está na UTI na Banda B, pelo jornal”, disse o preso. A família de Andrey tem históricos criminais. Os irmãos dele são presidiários e cumprem pena por roubo. “Inclusive, esses irmãos estão presos por roubo a coletivos no Tatuquara”, finalizou o delegado Emanuel.

Andrey não tinha passagem pela polícia e agora responde pelo crime de latrocínio, que vai de 20 a 30 anos de prisão.

Assalto

O crime aconteceu na noite de quinta-feira (8). Os três suspeitos armados invadiram o coletivo e deram voz de assalto. Eles passaram a recolher os objetos das vítimas, entre celulares e carteiras, assim como o dinheiro do caixa do cobrador. Um dos passageiros reagiu, ao ver que um dos bandidos bateu em uma mulher, e acabou sendo atingido por um disparo de arma de fogo.

A vítima foi hospitalizada e corre o risco de perder a vida. O Hospital do Trabalhador informou durante a tarde que a vítima segue em estado grave e está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Vídeos

Ambos vídeos abaixo foram disponibilizados pela DRF – a prisão, na casa do suspeito; e o depoimento que ele confessa ter atirado na vítima.

 

 

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.