Mundo

Jovem de 28 anos quase morre após infecção por roer as unhas

Luke Hanoman, de 28 anos, tem “sorte de estar vivo” — pelo menos foi o que os médicos disseram. Pai de duas crianças, o rapaz de Southport, no Reino Unido, experimentou sintomas semelhantes aos da gripe por duas semanas após arrancar, com os dentes, uma das cutículas ao lado das unhas. O hábito de roer unhas e remover peles quase custou a vida do rapaz, que desenvolveu sepse e passou 4 dias sob observação constante no hospital.

O rapaz, que é pai de dois meninos de 6 e 5 anos de idade, achava que roer as unhas não era nada demais, apenas um hábito para quando estava nervoso ou ansioso, até que começou a suar frio, tremendo e com febre. Luke também tinha dificuldades para se manter focado, e um dos dedos de sua mão estava inchado e latejando. Ele achou que os sintomas mostravam apenas que ele precisava descansar um pouco mais. Só deixou de ignorar os sintomas após um alerta de sua mãe, que ficou preocupada ao ver que o jovem dormiu até 14h.

Para ler a matéria completa na Veja clique aqui.

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.