Brasil

Insatisfeitos com proposta, bancários confirmam greve por tempo indeterminado

Com 436 votos a favor, os bancários de Curitiba e região aderiram à greve por tempo indeterminado, a partir da meia noite da próxima terça-feira. No Paraná, nove cidades também aprovaram a greve.

Os bancários também rejeitaram a proposta dos donos dos bancos que prevê aumento de 5,5% no salário, valor que não cobre a inflação, estipulada em 9,56%. De acordo com Elias Jordão, presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região, o valor definido de aumento é 16%. Para ele, o valor sugerido pelos patrões está muito longe do necessário. “Não podemos aceitar, pois entraríamos no ano de 2016 com uma perda de 4,5% no salário, enquanto só no primeiro semestre deste ano, os bancos lucraram, limpinho, R$ 36 bilhões”, declarou.

Júnior César Dias, presidente da Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito do Paraná, que representa 80% dos bancários de todo o estado, confirmou que cidades como Londrina, Guarapuava, Toledo e Paranavaí disseram sim a paralisação. Algumas agências poderão abrir após o dia 6. Quanto ao prejuízo para quem ficará sem os serviços de pagamento de contas entre outros, Dias afirmou que a população está de certa forma “acostumada” com as greves, que são inevitáveis, usada como último recurso para pressionar os patrões a melhorar os salários.

 

PrOn

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.