Araucária

Homem esfaqueia cachorro, bate na esposa e ameaça o cunhado em Araucária

Uma briga conjugal terminou mal para o cachorro de uma família de Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, no fim da última semana. Em meio a um surto provocado provavelmente pelo excesso de bebida, um homem discutiu com a esposa, bateu nela, ameaçou o cunhado e terminou por esfaquear o animal, que estava amarrado no quintal. O caso foi registrado no Jardim São Francisco e tem comovido moradores e até mesmo a Guarda Municipal, que atendeu à ocorrência. O responsável pela confusão está preso.

De acordo com o Coordenador da Guarda Ambiental da cidade, Lucimar de Souza, o motivo de toda a confusão foi um ataque de ciúmes. “Ele quebrou os móveis da casa, os vidros do carro da família. Ameaçou todo mundo de morte”. Ao todo, são três imóveis no mesmo terreno e todos ocupados por parentes. “Quando o Grupo de Apoio Tático (GAT) da GM chegou, já não tinha mais ninguém lá além desse indivíduo, que dormia com uma faca embaixo do travesseiro. Ainda bem que ele estava desacordado, porque senão a situação teria piorado muito mais”.

Com a confiança renovada com a presença da Guarda, o cunhado do suspeito, tomado de revolta, investiu contra o homem. “Mesmo contido pelos agentes da GM, ele conseguiu dar um soco no outro e complicou de novo, tanto que foi preciso um disparo antimotim para acalmar os ânimos”. A decisão foi então a de levar todos para a delegacia. “Esse senhor foi conduzido por ameaça e porque, com ele, foi encontrada uma espingarda. Já os outros foram autuados por agressão também, ou foram como testemunhas ou ainda na condição de vítimas”.

Na saída da residência, no entanto, a equipe percebeu que o problema era ainda pior. “Os agentes viram marcas de sangue na casinha do cachorro. Iluminaram e tinha muito, muito sangue”. Eles então se aproximaram do animal – um pit bull – que não conseguia se mexer, e perceberam inúmeras perfurações. “No pescoço, escápula, dorso, na pata direita. Ele chegou a tirar um pedaço da pele do bicho, uma cena horrível. E dá mais pena porque é um cão extremamente dócil. Mesmo ferido, ele nem sequer rosnou para os guardas e, lá, as pessoas disseram que, enquanto era esfaqueado, ele ainda tentava brincar com o dono”.

Ajuda veterinária

Diante do quadro crítico do animal, os agentes acionaram o Grupamento Ambiental da GM, que foi até o local já acompanhado de uma veterinária. “O cachorro foi levado para a clínica da Universidade Federal do Paraná. Agora é esperar porque um laudo que deve sair amanhã (25) vai indicar a extensão dos ferimentos”. A suspeita é de que uma das facadas tenha atingido a coluna do cão. “Só depois desse resultado é que vai ser possível determinar o que precisa ser feito daqui para frente, mas o risco de sacrifício não está descartado, infelizmente”.

Crime ambiental

Apesar de tudo o que fez, o homem – que não teve o nome divulgado – só está preso por causa da espingarda. “Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo, mas foi só isso até agora. O resto só caberia Termo Circunstanciado”. A expectativa da GM é a de que de que ele também seja acusado de maus tratos contra animais. “Vamos fazer a notificação e ele vai ser multado, mas também queremos que ele arque com as despesas médicas do cachorro e que seja processado pelo que fez”.

Medo

Souza também conta que a briga de família parece longe de terminar. “Mesmo preso, esse indivíduo não parava de ameaçar as pessoas. Ele disse que, quando sair, vai voltar lá e incendiar tudo”. Amedrontados, boa parte dos moradores das três casas já deixou o terreno. “Estão alugando outros imóveis e fugindo porque sabem que ele pode realmente cumprir com a promessa”.

 

PrOn com Redação

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.