Araucária

Guardas municipais acusados de matar homem voltam ao trabalho

Os dois guardas municipais acusados de matar Júlio César Cordeiro, de 38 anos, que foram denunciados pelo Ministério Público do Paraná por homicídio qualificado, já estão de volta às ruas. O caso foi registrado em dezembro de 2017, quando o homem foi morto a tiros durante uma abordagem da Guarda Municipal de Araucária.

Na denúncia do MPPR, o órgão afirma que Júlio foi morto baleado, sem chance de defesa e de reação. Na época do crime, os acusados relataram que a vítima estava com outro homem, que teria atirado contra os agentes e fugido. No local, porém, não foram encontrados os supostos estojos deflagrados.

A família ainda afirma que a aliança, a mochila e outros objetos que estavam com a vítima sumiram e que Júlio teria saído apenas para pescar, como costumava fazer. Os parentes relataram que, além da dor de perder o ente querido, vivem com medo e acreditam que o local do assassinato foi adulterado.

A Guarda Municipal informou que os agentes voltaram ao trabalho após ficarem em funções administrativas, conforme regula a legislação.

 

Massa News – 09/10/2018

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.