Araucária

Guarda Municipal de Araucária encontra caminhoneiro amarrado em matagal da cidade

caminhaouberaba

Um caminhoneiro catarinense passou por momentos de tensão na madrugada desta sexta-feira (13) na Grande Curitiba. Ele foi rendido enquanto dormia em um posto de combustíveis na BR-376, entre Tijucas do Sul e São José dos Pinhais, e abandonado na PR-423, em Araucária. Apesar de tudo, o final foi positivo para o trabalhador, já que a Polícia Militar (PM) recuperou o caminhão carregado de cerveja e prendeu um suspeito, na Av. Salgado Filho, no bairro Uberaba.

A prisão do suspeito aconteceu com a ajuda do rastreador do caminhão. “Aqui no Uberaba o suspeito foi abordado e jogou o caminhão contra a viatura policial. Outra equipe que vinha na cobertura parou e os policiais conseguiram detê-lo, recuperando também toda a carga que havia sido roubada”, descreveu  o tenente Nicácio, da PM.

O caminhoneiro foi localizado em um matagal na zona rural de Araucária, na PR-423. “Nossa equipe patrulhava na região quando ouvimos um pedido de socorro. Ele estava lá amarrado e nos contou o que tinha acontecido”, explicou o guarda municipal Ramos, de Araucária, responsável por libertar o trabalhador.

Ainda traumatizado, o caminhoneiro comentou que foi dormir tranquilamente e acordou vivendo o momento mais difícil de sua vida. “É complicado ficar na mira de armas. Não me machucaram, mas foi um pesadelo. Estava indo de Brusque (SC) até o Rio de Janeiro e parei para descansar. Por sorte tudo terminou bem”, afirmou.

O suspeito será encaminhado à Delegacia de Estelionato e Desvio de Cargas (Dedec), onde deve ficar preso à disposição da Justiça. A busca agora é por encontrar outros membros da quadrilha.

Fonte: Portal BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.