Saúde

Governo e parceiros doam máscaras de proteção a hospitais

Profissionais e acompanhantes de pacientes do Hospital de Clínicas e da Maternidade Mater Dei receberam na última sexta-feira (1º de maio) a doação de máscaras de tecido e de face shields, também chamadas de máscaras-escudo. A entrega dos materiais faz parte do Dia do Trabalho Solidário, ação organizada pela Superintendência Geral de Ação Solidária do Governo do Estado.

A primeira-dama Luciana Saito Massa, que preside o Conselho de Ação Solidária, participou da entrega das 4,6 mil máscaras, confeccionadas dos projetos Máscaras para Todos, Contagiando Sorrisos e Atitude 3D. Este último projeto conta com o Superintendência Geral de Inovação. 

Os materiais repassados pelos parceiros à Superintendência de Ação Solidária, e que agora são entregues aos hospitais, vão proteger os que estão na linha de frente no combate à Covid-19.

“As máscaras evitam a disseminação do novo coronavírus e também de outras doenças que circulam por meio de gotículas. Por isso que, neste momento em que queremos evitar que os cidadãos fiquem doentes, toda a população deve se conscientizar sobre a importância do seu uso”, afirmou Luciana.

Parte dos equipamentos de proteção também foi destinada à Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, que fará a distribuição a outros hospitais e serviços de saúde do Estado. As máscaras de tecido foram doadas para os acompanhantes de pacientes dos dois hospitais e as face shields para profissionais de saúde.

FACE SHIELDS – A fabricação das máscaras-escudo foi viabilizada com apoio do Governo do Estado. O portal www.coronavirus.pr.gov.br conta com uma funcionalidade que mapeia e integra a cadeia de produção das máscaras, feitas em impressoras 3D.

A plataforma conecta os fornecedores de matéria-prima aos chamados “makers”, os profissionais ou empresas que fazem a impressão 3D, além de disponibilizar o arquivo de impressão oficial do modelo testado e aprovado pelos profissionais de saúde.  

A máscara-escudo segue padrão internacional e é formada por três peças: a placa de acetato transparente, que é a viseira; uma “tiara”, com pontos que serve de sustentação (a única confeccionada na impressora 3D efetivamente); e um elástico que ajuda a fixar o equipamento no profissional.

Ela é um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o rosto e serve como complemento para as máscaras comumente utilizadas pelos profissionais de saúde, do tipo N95. O objetivo principal é proteger a região dos olhos.

AEN

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.