CuritibaPolícia

Força-tarefa flagra 300 pessoas em aglomerações e apreende máquinas caça-níqueis em Curitiba

Equipes da Ação Integrada de Fiscalização Urbana (AIFU), comandadas pela Polícia Militar, apreenderam 38 máquinas caça-níqueis e fecharam cinco estabelecimentos comerciais neste fim de semana em Curitiba. Elas encontraram festas clandestinas ou atividade de bar além das permitidas em decretos. Mais de 300 pessoas estavam nos seis pontos fiscalizados e 12 delas acabaram detidas.

Entre os locais fiscalizados e fechados pelos agentes estava um bingo clandestino. Por volta das 19h40, a equipe da AIFU recebeu uma denúncia de um evento clandestino na Rua Coronel Dulcídio, no bairro Água Verde.

“No local havia 32 pessoas e 38 máquinas caça-níqueis, que foram localizadas e apreendidas. A Secretaria Municipal de Urbanismo aplicou uma multa de R$ 50 mil pela aglomeração, duas pessoas foram conduzidas pela prática de jogos de azar e uma por desacato, desobediência e resistência”, explicou o coordenador da AIFU, capitão Ronaldo Carlos Goulart.

Dos seis estabelecimentos fiscalizados, cinco acabaram fechados e 16 autuações administrativas foram aplicadas. Ao todo, 359 pessoas estavam nestes locais, das quais 52 foram abordadas e 12 encaminhadas à delegacia. Os agentes também apreenderam R$ 3.130,00 em dinheiro, uma máquina de cartão, dois monitores e dois teclados. 

Em frente e nas imediações destes locais, as equipes da PM também abordaram 15 veículos, aplicaram 35 autos de infração de trânsito e quatro veículos acabaram recolhidos ao pátio por irregularidades. 

“Apesar de os decretos estarem mais flexíveis em relação aos horários, algumas pessoas ainda insistem em ultrapassar os limites cometendo ilegalidades”, afirmou o capitão.

BARES 

 Já por volta das 23h50, as equipes da AIFU foram acionadas para fiscalizar dois bares na Rua Carlos Carvalho, no Centro de Curitiba, onde havia cerca de 200 pessoas. Para ambos os proprietários, agentes municipais aplicaram uma multa de R$ 20 mil por estarem funcionando após o horário previsto pelo decreto municipal.

Ainda por volta das 23 horas, os policiais militares atenderam uma denúncia de uma festa clandestina no cruzamento das ruas Saldanha Marinho e Visconde do Rio Branco e no local encontraram cerca de 60 pessoas.

“O evento acontecia no subsolo de um prédio e o dono do local e o promotor do evento foram multados em R$ 50 mil e encaminhados para assinatura do Termo Circunstanciado. Este organizador já era procurado e conhecido por fazer outras festas desde o início da pandemia”, detalhou Goulart.

Em um bar no bairro Santa Felicidade, por volta de 00h30 deste sábado, os agentes encontraram 70 pessoas. O proprietário foi multado em R$ 30 mil pelo descumprimento do decreto municipal. Nesta situação, sete resistiram à ação e acabaram conduzidos pelos policiais por resistência e desobediência.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.