Esportes

“Espírito do Atletiba” determina vitória do Coritiba e Atlético joga melhor, falha nas finalizações e leva virada.

O espírito do primeiro Atletiba da nova Arena não abandonou o Coritiba. A postura que fez o Coxa quase bater o rival na Baixada se repetiu contra o Cruzeiro e – sem os erros que determinaram o empate no clássico – levaram o time à vitória por 1 a 0 neste domingo (29), no Couto Pereira, a primeira após seis rodadas.

“Houve uma mudança de postura depois do Atletiba e o time cresceu bastante. Agora vamos seguir assim para ajudar a recuperar a equipe”, comentou o meia Thiago Galhardo, suspenso do clássico e escalado às pressas contra a Raposa por causa da contusão sentida por Rosinei no aquecimento.

Para o também meia Esquerdinha, o principal motivo da mudança da equipe se deve a chegada do técnico Ney Franco no comando do time. “O Ney sempre pede atitude do grupo e ele nos motivou nos treinos e nos deu confiança”, afirmou o jogador.

Contra o Cruzeiro, o Coritiba apresentou alguns números melhores do que no Atletiba. O time desarmou mais (25 a 17) e acertou mais passes (248 a 134) do que no clássico.

O técnico do Coritiba, por sua vez, fez questão de exaltar a boa atuação da equipe nos dois últimos jogos, mas garante que é preciso manter o foco na competição. “Fizemos duas partidas muito boas e contra o Atlético poderíamos ter saído com a vitória. Mas não podemos relaxar e baixar a guarda, pois ainda precisamos pontuar fora de casa”, disse Ney Franco.

O time terá a chance de mostrar sua recuperação longe do Couto Pereira: a próxima partida do Coxa será no Estádio Independência na quarta-feira (01) contra o vice-líder do campeonato, o Atlético Mineiro. A vitória será importante para ajudar a equipe a sair da zona do rebaixamento, já que – atualmente – os comandados de Ney Franco ocupam o 18.º lugar na tabela, com apenas sete pontos.

Agora, porém, o lado de fora da ZR está a apenas dois pontos. O 16º colocado é o Figueirense, com nove pontos.

Já o Atlético Perdeu de virada em Campinas.

A derrota de virada para a Ponte Preta, por 2 a 1, neste domingo (28) colocou em dúvida a defesa do Atlético, que saiu de campo com dois gols sofridos pela terceira vez consecutiva. Até a sexta rodada, a equipe de Milton Mendes havia sofrido apenas três gols – dois no revés para o Goiás e um no triunfo sobre o Joinville.

Sem o goleiro Weverton e o zagueiro Kadu, suspensos, o Furacão mostrou inconsistência, assim como na derrota para o Grêmio (2 a 1) e no empate com o Coritiba (2 a 2). “Os erros têm de ser revistos para não acontecerem nos próximos jogos”, afirmou Santos, responsável por substituir o arqueiro titular. “Futebol é feito de detalhes, você não pode nem piscar. Foi nessas desatenções que a gente tomou gol”, justificou.

No lance do empate da Macaca, o zagueiro Ricardo Silva afastou mal, o lateral-direito Eduardo não conseguiu cortar e Biro-Biro iniciou a jogada que acabou no gol de Renato Cajá. No segundo, a defesa atleticana fez linha de impedimento e Felipe Azevedo apareceu livre, na frente de Santos, para balançar a rede.

A chance de recuperação vem já nesta quarta-feira (1), quando o Rubro-Negro recebe o São Paulo na Arena da Baixada.

Paraná empata com Atlético-GO

O Paraná não soube aproveitar o campo praticamente neutro do Serra Dourada na noite dessa sexta-feira (26). Sob olhares de apenas 710 pagantes, o time empatou por 1 a 1 com o Atlético-GO e interrompeu a sequência de duas vitórias conquistadas em casa na Série B.

Com o resultado, os paranaenses agora somam 11 pontos.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Tags

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.