Araucária

ENTREVISTA DA SEMANA: Eduardo Kampa, 27 anos de Rádio em Araucária

1382855_582157618510750_1537043020_n

O comunicador Eduardo Kampa esta comemorando em 2015, 27 anos de rádio. Apresentador dos programas Café com Notícias e Boca no Trombone pela rádio Iguassu, se consolidou como um dos locutores mais ouvidos de Araucária e Região. O Araucária no Ar conversou com o locutor que contou um pouco de sua história:

1150721_557054231021089_1602712794_o
Edinei Kicot – Pe André e Eduardo Kampa

Em 1986, morador na área rural, jovem agricultor e estudante de ciências contábeis à noite. Era a única opção a se seguir em questão de ensino profissionalizante na época em Araucária. Estudar o que você não gosta é uma tortura até os dias de hoje!  Mas, como é de praxe, quem mora no interior, tem no rádio o seu grande meio de informação e entretenimento. Primeiro foram alguns artigos enviados e publicados pela Gazeta do Povo. Depois uma experiência inesquecível como Locutor por um dia na Rádio Cultura de Curitiba. A partir daí o jeito era buscar o objetivo almejado. Tudo era uma questão de tentar e tentar pois não tinha nenhum apadrinhamento. E aquela coisa de ir com a cara e a coragem. Até que, num daqueles dias da década de oitenta, quando já existia o Boca no Trombone, apresentado por José Albino e Ari Déa, saiu um anúncio de oportunidade de emprego para um rapaz e uma moça.

397059_297946413598540_1975871508_n
Studios Tv Araucária 1995

Era para o então recém fundado Jornal de Araucária. Sem hesitar fui encarar uma entrevista com o diretor José Albino. Era muita gente na fila naquele dia. Perto de cem pessoas. Isso em nada assustou e algo dizia que a vaga estava garantida. Isso se concretizou! Era para ser mesmo! No jornal exercia várias funções: redator, repórter, fotógrafo… Isso levou até um aperfeiçoamento e um breve estágio em uma redação de jornal em Curitiba onde buscou-se um aprimoramento em diagramação em fotolitagem. Porém o jornal acabou encerrando as suas atividades e logo em seguida colaborei na fundação do Jornal Folha de Araucária, do amigo Sebastião Callado, onde por um tempo também mantive uma coluna. Mas, voltando um pouco, ainda no tempo do Jornal de Araucária, eu já era efetivado com funcionário da Rádio Iguassu e comecei a atuar na produção do Boca no Trombone. Nos feriados e finais de semana comecei ocupar espaços na programação musical.

996861_527561447303701_392582395_n
Entrevista Gleisi Hofmman – Brasília
1493545_629179867141858_1703741231_o
Entrevista Pe Zézinho

Logo em seguida, através de um empenho do diretor artístico Carlos Alberto Martins (saudosa memória), fui contemplado com o meu espaço diário na rádio, após o Boca no Trombone, ou seja, das 13:15 às 15;00. Deu tudo certo. Como são normais as mexidas na grade de programação até os dias de hoje, passei para novo horário, das 16:00 às 18:00. Embora foi tudo muito bom, com aceitação total dos ouvintes, quis o destino que começasse a atuar também no Boca no Trombone, junto com José Albino e Ai Déa. Logo ocorreu a troca de direção da emissora que resolveu manter o programa, porém como os titulares não permaneceram acabou a nova direção me efetivando no posto como um dos âncoras, juntamente com o veterano e hoje saudoso Júlio Pires. Hoje atuo junto com o colega Edinei Kicot. Difícil de elencar fatos nesses 27 anos, pois foram muitos. Na verdade se for para falar de tudo e com mais detalhes bem como citar nomes de pessoas que contribuíram para que se chegasse até aqui precisaria-se editar um livro, que aliás não está descartada essa possibilidade. Creio que não tem o que falar do Boca no Trombone, pois dificilmente alguém não ouviu sequer um programa ao longo desses anos todos. Uma das razões de continuar no rádio é muito simples: é um sonho realizado.

Acredito que todo e qualquer profissional, ao escolher a sua profissão pensa primeiro na satisfação que isso vai lhe proporcionar, depois vem a questão do dinheiro. Já ouvi por aí pessoas frustradas por não fazerem o que realmente gostam. E uma outra razão de permanecer no rádio é o reconhecimento dos ouvintes. Afinal, se a pessoa está sempre te ouvindo é sinal de que ela aprova o seu jeito e te aceita como alguém para preencher aquele silêncio que muitas vezes se estabelece.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião deste site; a responsabilidade é exclusiva de seus autores. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.

  1. Obrigado ao portal Araucária no Ar pela oportunidade de falar um pouco da minha trajetória no rádio. Desejo grande sucesso a esse novo espaço de informações que já surge forte! Abraços

  2. Um grande ser humano.
    Não consigo ver Eduardo Kampa sem a Radio Iguassu;
    assim como não consigo ver a Radio Iguassu sem Eduardo Kampa.
    Felicidades Eduardo e boas férias.

    Seu amigo Fuxiqueiro do Programa Roberto Mota.

  3. NOSSA muito linda a homenagem acompanho o EDUARDO ja faz tempinho a voz dele e o jeito humilde de tratar as pessoas é muito gratificante parabéns que DEUS ilumine sempre o caminho dele e boas ferias estamos na escuta rsrsrrsr e esperando vc voltar um abraço FATIMA,EDEVINO E MARCOS RIBEIRO.

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.