Araucária

Empresário acusado da morte de funcionária de Mercado em Araucária é diagnosticado com demência e liberado para prisão domiciliar

empresário Danir Garbossa, acusado no envolvimento da morte da fiscal de loja Sandra Maria Aparecida Ribeiro, no Hipermercado Condor, em Araucária, região metropolitana de Curitiba, deixará a prisão, mediante monitoramento eletrônico. A Justiça concedeu a ele a prisão domiciliar em resposta ao pedido da defesa, em que afirma, por meio de laudos médicos, que Garbossa possui grave doença degenerativa. A fiscal de loja foi morta em abril desse ano e a confusão começou com a negativa do empresário em colocar máscara para entrar no estabelecimento, segundo os autos processuais.

advogado de defesa de Danir apresentou documentos oficiais à Justiça que corroboraram problemas neurológicos em Garbossa. Um laudo psicológico afirma que o empresário apresenta todos os critérios para Transtorno Explosivo Intermitente. Exames de ressonância do Instituto de Neurologia de Curitiba (INC) têm indicação médica para ‘Demência Frontotemporal’.

Diante disso, e também por ter na família casos de Alzheimer, o empresário precisaria de acompanhamento constante de um neurologista. “O quadro de saúde do acusado tem evoluído negativamente e que o estado de demência se encontra acentuado, sendo que o Complexo Médico Penal não possui meios para oferecer tratamento, especialmente diante da ausência de médico com especialidade em casos de demência”, alega a defesa.

Dr. Igor José Ogar, Advogado da Família de Sandra, entrou em contato com a Redação do Portal Araucária no Ar e se diz extremamente contrário a qualquer condição de liberdade ao Sr. Danir Garbossa tendo em vista exatamente as informações médicas clínicas constantes dos autos de pedido de liberdade que tramitam de forma pública.
É evidente que seus problemas de ordem comportamental o colocaram na prisão onde deve ser o mesmo mantido em razão destes.
Ainda informamos que não acreditamos nas condições de comportamento por ele alegadas para sua manutenção em prisão domiciliar, e em nome da vítima de morte causada pelo Sr. Danir Garbossa e também de toda sociedade paranaense, agiremos de forma a vigiar e controlar todos os passos do mesmo para que caso seja necessário o mesmo seja prontamente reconduzido à prisão, de onde acreditamos não deveria ter saído.
De qualquer forma, buscaremos pelos meios processuais legais, submeter as condições do acusado a outros profissionais médicos especialistas e habilitados para tal, e melhor avaliar detidamente todas as circunstâncias e aspectos médicos clínicos alegados, buscando assim trazer ao processo a verdade real de interesse daqueles que irão promover o julgamento final.

Redação Araucária no Ar com Portal BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.