Educação

Educação consulta comunidade escolar sobre remanejamento de alunos de sete escolas estaduais de Curitiba

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte está debatendo em comunidades escolares de Curitiba um possível remanejamento de turmas para colégios com melhor infraestrutura. A consulta faz parte do planejamento anual das escolas, que prepara as turmas para 2021.

A diretora do Departamento de Planejamento e Gestão Escolar, Adriana Kampa, explica que esse tipo de procedimento é usual e sempre é feito em decisão conjugada com as comunidades escolares. “Como parte do planejamento para o ano letivo de 2021, a Secretaria de Estado da Educação e do Esporte está propondo algumas mudanças para melhor aproveitar a estrutura da rede e também melhorar as condições de ensino para os estudantes”, disse.

Adriana explica que essas alterações foram objeto de estudos e também motivadas por demandas da comunidade. Neste momento, essas propostas serão debatidas democraticamente com as comunidades escolares para, então, definir o que muda na estrututura para o ano que vem. “Na lista há pedidos do Ministério Público, que solicita mudança por melhorias e acessibilidade, e há pedidos dos alunos que estão querendo espaços maiores”, acrescenta a diretora.

Propostas de remanejamento:

CEEBJA Dr. Luiz Losso Filho
– O prédio é cedido pela Prefeitura de Curitiba para aulas à noite para os alunos da rede estadual. Durante o dia funciona no local o Colégio Municipal Anísio Teixeira.

– A proposta é a transferência dos estudantes para o Colégio Estadual Plínio Tourinho, um prédio do Governo do Estado que fica a 1,5 quilômetro de distância.

– O local atual tem restrição de horário por ser um prédio municipal. As aulas começam às 18 horas e finalizam às 22 horas, prejudicando alunos que trabalham, pois não conseguem chegar a tempo e, por isso, muitos têm faltas nas primeiras aulas. Com a mudança, o CEEBJA voltaria ao horário normal, das 18h30 às 22h30, além de oferecer mais espaço.

O CEEBJA passaria a ter 15 salas disponíveis ao invés das oito atuais.

Colégio Estadual Dom Orione: 
– Prédio alugado no valor mensal de R$ 21.367,79.

– O colégio tem fila de espera e não há possibilidade de ampliação. Não oferta Ensino Médio em virtude dessa limitação de espaço. A comunidade já manifestou interesse de mudança.

– São dez salas, todas sempre ocupadas, com 622 alunos, ao todo.

– A Mudança seria para o prédio do Governo do Estado em que hoje funciona o Colégio Estadual Nilson Ribas. A distância do Dom Orione é de 1,3 quilômetro.

– O Nilson Ribas tem 13 salas com 226 alunos. Há seis salas ociosas pela manhã e 10 à tarde. Com a transferência, o local se tornaria o Colégio Dom Orione.

CEEBJA Poty Lazzarotto: 
Prédio alugado e sem acessibilidade. O MP-PR já solicitou várias melhorias no local. O valor da locação mensal é de R$ 28 mil, mais R$ 3 mil de condomínio. São 968 alunos matriculados;

– Mudaria para o prédio do Colégio Estadual Tiradentes, que fica a 450 metros de distância, localizado mais perto de diversos pontos de ônibus, melhorando o acesso.

Colégio Estadual Tiradentes
– Ao longo dos anos, o Colégio Estadual Tiradentes teve redução de alunos, que migraram para diversas escolas. Hoje conta com 102 estudantes, menos da metade do que em 2018. Todos seriam transferidos para o Colégio Estadual do Paraná, distante 400 metros.

Colégio Estadual Conselheiro Zacarias
– O Colégio Conselheiro Zacarias vivenciou a mesma situação que o Colégio Tiradentes, com redução de alunos. Por isso, também mudaria para o Colégio Estadual do Paraná, localizado a um quilômetro de distância. O prédio do Colégio Zacarias terá outro uso pelo Governo do Estado.

Colégio Estadual Amâncio Moro
– Ocupa prédio da Prefeitura de Curitiba. A proposta é a transferência para o Colégio Estadual do Paraná. Hoje, são 157 alunos matriculados que ocupam somente três das 15 salas disponíveis, tanto de manhã quanto à tarde.

Colégio Estadual Dr. Francisco Azevedo Macedo
– Alunos seriam remanejados para instituições de ensino mais próximas de suas residências ou de preferência das famílias. O prédio continuará sendo usado pela Educação para dar continuidade ao CEEBJA CIC, que está nesse local desde 2019.

AEN

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.