Paraná

Domingo será mais um dia de manifestações contra a corrupção

Bem Paranánoticia_272002_img1_3f1

A julgar pela movimentação nas redes sociais, a manifestação contra o governo da presidente Dilma Rousseff programada para este domingo (12) em Curitiba tende a ser menor do que o ato realizado no último dia 15 de março. Até ontem, pouco mais de 10 mil pessoas haviam “confirmado” na página do evento no Facebook – “Operação Impeachement Já, Fora Dilma!”. Outro evento, publicado pelo “Movimento Brasil Livre Curitiba”, tinha 7,8 mil “confirmados”. A título de comparação, três dias antes do protesto do mês passado, mais de 23 mil pessoas haviam sinalizado intenção de participar da manifestação na Capital paranaense.

Desta vez, o protesto está programado para partir da praça Santos Andrade, no centro da cidade, às 14 horas, com concentração a partir das 13 horas. Os organizadores do ato definem o movimento como “uma entidade apartidária que visa a mobilizar cidadãos em favor de uma sociedade mais livre, justa e próspera”. E afirma na página do evento não existir “legalidade e legitimidade no mandato de Dilma” por supostamente haver “comprovação de fraude eleitoral através do envolvimento da empresa venezuelana Smartmatic (responsável pelas urnas eletrônicas)”. O grupo acusa ainda Dilma de estelionato eleitoral alegando que “todas as promessas não foram cumpridas, tudo que sua campanha alegou que o outro candidato faria, ela fez nos primeiros meses (aumento de impostos, juros, cortes trabalhistas, calote, rombo nas contas públicas)”.

Também aponta que estaria “mais do que comprovado o envolvimento” da presidente no escândalo da Petrobras, pois “inclusive o dinheiro desviado foi usado na campanha dela”. Afirma ainda que quem comandou as eleições – o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Dias Toffoli – “é um ex-funcionário do PT”. E conclui que o partido “é ilegal pois é subordinado a uma entidade política internacional que o financia e o controla – Foro de São Paulo – reunião da escória da América Latina, incluindo Maduro, Morales , MIR Chileno e as FARC”.

A novidade desta vez é que os organizadores estão tentando arrecadar dinheiro para o protesto através do sistema dos “crowfundings”, os sites de financiamento coletivos. O “Movimento Direita Curitiba” criou um espaço para receber doações em dinheiro na internet que possam ajudar a montar a estrutura. A meta estipulada é de R$ 3 mil e, até agora as doações, desde 08 de abril, o grupo arrecadou R$ 130.

Outro evento, intitulado “Vem pra rua Curitiba”, tinha até ontem ainda menos adesão: apenas pouco mais de 800 confirmados até ontem. O grupo também se diz “democrático, espontâneo e suprapartidário”, “a favor da democracia, da ética na política e de um estado eficiente e desinchado”. Garante ainda ser “contra qualquer tipo de violência, condenamos qualquer tipo de extremismo (separatismo, intervenção militar, golpe de Estado)”, e não compactuar “com governos autoritários”.

Adereços

A manifestação do último dia 15 acabou superando as expectativas e reunindo cerca de 80 mil pessoas, segundo cálculos da Polícia Militar. O trânsito ficou congestionado e a Rua Marechal Deodoro chegou a ser bloqueada no meio da tarde para que a passeata pudesse seguir até seu destino final.

Boa parte dos manifestantes vestiam roupas e adereços com as cores verde e amarelo e portavam cartazes com palavras de ordem contra o governo. Apesar da grande aglomeração, não foram registrados incidentes e o protesto seguiu de forma pacífica até o final.

Um caminhão de som foi mobilizado pelos organizadores, e incentivava a multidão a gritar palavras de ordem como “Fora Dilma, e leve o PT com você”, “Impeachment já”. No final da tarde, a manifestação se dispersou, mas um pequeno grupo segui até o Centro Cívico.

 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.