Paraná

Deputados do Paraná custarão mais de R$ 60 milhões ao ano

Com o reajuste de verbas aprovado pela Mesa Executiva da Câmara Federal, cada deputado da bancada paranaense passará a custar mais de R$ 2 milhões por ano para os contribuintes, contra R$ 1,7 milhão despendidos até 2014. Os novos valores estipulados pela cúpula da Casa vão elevar de R$ 145 mil para R$ 170 mil a despesa por parlamentar. Com isso, os 30 deputados federais paranaenses vão custar aos cofres públicos, somados mais de R$ 60 milhões anuais, um aumento de mais de R$ 9 milhões em relação à Legislatura passada.

Em quatro anos, o gasto com a bancada será de R$ 240 milhões, ou R$ 36 milhões adicionais no comparativo com o mandato anterior. Levantamento do site Congresso em Foco apont que para os os 513 parlamentares, o custo que girava em torno de R$ 908 milhões em 2014, passará a ser de R$ 1,06 bilhão – um aumento anual de R$ 157 milhões, ou cerca de 17%.
Esses valores incluem além do salário mensal de R$ 33,7 mil (incluindo décimo-terceiro), verba de gabinete, o chamado “cotão”, auxílio-moradia e ajuda de custo equivalente a dois salários extras pagos no início e no final da Legislatura. Com o pagamento da primeira parcela dessa ajuda de custo, cada parlamentar receberá em fevereiro R$ 67,4 mil apenas em vencimentos.

Segundo a Câmara, o reajuste da verba de gabinete, cotão e auxílio-moradia representarão um custo adicional de R$ 112,7 milhões este ano. Para o ano que vem, a despesa a mais será de R$ 150 milhões.

No caso dos deputados paranaenses, o reajuste elevou de R$ 33,7 mil para R$ R$ 38.500,00 o valor mensal da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap). O dinheiro pode ser usado para pagar passagens aéreas; telefone, correio, manutenção de escritórios nas bases eleitorais dos parlamentares – incluindo locação de imóveis, pagamento de taxa de condomínio, IPTU, energia elétrica, água e esgoto, locação de móveis e equipamentos, material de expediente e suprimentos de informática, acesso à internet, assinatura de TV a cabo ou similar, locação ou aquisição de licença de uso de software, assinatura de publicações; alimentação; hospedagem. Também pode ser usado para pagar despesas com locomoção – incluindo locação ou fretamento de aeronaves; locação ou fretamento de veículos automotores até o limite de R$ 10.900,00 mensais; locação ou fretamento de embarcações; serviços de táxi, pedágio e estacionamento até o limite de R$ 2.700,00 mensais; passagens terrestres, marítimas ou fluviais; combustíveis e lubrificantes até o limite de R$ 4.900,00 mensais; serviços de segurança até o limitede R$ 8.700,00 mensais; contratação de consultorias e trabalhos técnicos e divulgação da atividade parlamentar.

Os deputados que não residem em apartamento funcional têm direito ainda a auxílio-moradia de 4.272,99 ao mês. A decisão da Mesa Executiva garantiu ainda um aumento de R$ 78 mil para R$ 92 mil da verba que cada parlamentar pode usar para contratar e pagar mensalmente até 25 assessores.

Somente esse item representará um impacto anual de R$ 5.040.000,00 a mais no caso da bancada paranaense.

“Bolsa-patroa”

O custo adicional dos deputados para o contribuinte só não será ainda maior porque a direção do Legislativo federal teve que recuar da decisão de oferecer passagens aéreas para esposas e maridos de parlamentares – em razão da repercussão negativa na opinião púlbica. O benefício chegou a ser anunciado pelo novo presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), na semana passada, mas foi cancelado diante da reação da população – incluindo uma petição eletrônica contrária à medida que reuniu em poucos dias mais de 300 mil assinaturas.

Bem PARANÁ

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.