Curitiba

Curitiba é a primeira cidade a usar Inteligência Artificial para monitorar distanciamento social

A Prefeitura de Curitiba está usando a Inteligência Artificial (IA) para monitorar o distanciamento social em tempo real em terminais de ônibus e estações-tubo. É mais uma medida adotada para o combate à covid-19.

O aplicativo Distância2 foi desenvolvido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e disponibilizado sem custo ao município. A tecnologia está hospedada em um servidor no Centro de Controle Operacional (CCO) da Urbs, no Jardim Botânico.

O Distância 2 coleta dados de dez câmeras localizadas em terminais e estações-tubo com grande demanda. Estão sendo monitoradas as estações Central (sentido Santa Cândida); Eufrásio Correia (sentido Leste); Praça Carlos Gomes (sentido Boqueirão); e Praça Rui Barbosa (sentido Pinheirinho). 

O aplicativo também está ativado nos terminais Boqueirão (sentido Centro); Capão Raso (sentido Centro); Pinheirinho (sentido Carlos Gomes); Pinheirinho (sentido Rui Barbosa);  Portão (sentido bairro); e Sta. Cândida (sentido Centro).A ferramenta utiliza imagens de câmeras de monitoramento e usa um algoritmo que identifica o distanciamento mínimo entre as pessoas e gera alertas caso o distanciamento de 2 metros seja descumprido.

Transformação digital

A parceria com o BID para o uso do aplicativo tem o suporte do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e da Urbanização de Curitiba (Urbs). “Essa ferramenta, entre outras já utilizadas pela Urbs em conjunto com dados de outras secretarias, são o início da transformação digital pretendida pela gestão do prefeito Rafael Greca”, diz o presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto.

Como funciona

Para calcular o distanciamento, o aplicativo usa um algoritmo que processa as imagens, quadro a quadro, e que, após identificar as pessoas, calcula a distância entre elas.

O aplicativo permite também o registro das informações em base de dados ou armazenamento na nuvem, a geração de indicadores e a formatação de mapas de calor para a avaliação dos horários de picos de movimento em polos de grande fluxo.

A ferramenta recebe o vídeo, processa as informações a partir de IA e entrega um conjunto de dados que podem ser visualizados. Nenhuma informação privada de indivíduos é utilizada, uma vez que nenhum traço particular ou característica única é analisado. As pessoas são detectadas anonimamente e a distância entre elas é estimada.

Alerta

O sistema possui um painel de controle para fornecer dados úteis para a tomada de decisões. Em caso de aglomerações é possível emitir alertas para que as pessoas possam guardar distância segura entre si.

O alerta para as pessoas chega através de mensagens enviadas aos painéis de mensagens variáveis (PMV) instalados nos terminais e também com orientações realizadas pelos fiscais escalados nestes locais. O alerta é instantâneo, assim que identificada aglomeração, o operador do CCO envia mensagem para o PMV e aciona o fiscal mais próximo para orientações. As câmeras monitoram 24 horas e a fiscalização tem turno de trabalho entre 6h e 24h.

“O Distância2 pode auxiliar a identificar, de maneira autônoma, locais onde haja grande demanda de passageiros e que necessitem de reforço nas linhas de ônibus que atendam estes locais. Dessa maneira, tem se apresentado como ferramenta acessória ao trabalho dos fiscais, direcionando-os para onde é necessário”, explica Clodoaldo Valentim, coordenador do CCO. Os dados coletados até agora mostraram que o distanciamento médio entre as pessoas nos locais avaliados está em 2,59 metros.

O objetivo é que os testes sirvam para identificar as suas aplicações imediatas e futuras.

“A intenção é ampliar o uso da Inteligência Artificial utilizando a infraestrutura instalada de câmeras no próprio transporte e também em parques e praças onde haja grande movimento”, explica Ana Jayme, arquiteta e assessora de investimentos do Ippuc.

O Distância2 já está em operação em cidades como Buenos Aires, Bogotá, Medellin, e Quito, no Equador, além de mais nove cidades em território equatoriano.

SCMS

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.