Araucária

Contra fim de linha de ônibus, passageiros e trabalhadores protestam na Câmara de Araucária

Com gritos de “não tem arrego, você tira o meu busão e eu tiro o seu sossego”, moradores do bairro Tupi, em Araucária, e trabalhadores da empresa TransTupi realizaram um protesto na noite desta segunda-feira (13). A mobilização contrária ao fim da linha Tupi/Pinheirinho começou do lado de fora da Câmara Municipal e seguiu durante a sessão parlamentar. Uma representante dos moradores chegou a falar na tribuna e fazer um apelo pela manutenção da linha.

De acordo com a auxiliar administrativa Márcia de Souza Silva, o fim desta linha é um retrocesso e irá prejudicar muito os 4 mil usuários diários da linha. “O trajeto que a gente fazia em meia hora, hoje leva pelo menos duas horas. Já é um absurdo a gente pagar R$ 8,50 para ir e voltar e agora, com uma caneta, eles tiram uma linha que nos atendia por mais de vinte anos, isso nós não aceitamos”, disse.

Motorista da linha de ônibus, Gilmacir Montanha afirmou que a TransTupi sempre foi uma empresa exemplar com os funcionários, mas os recentes problemas tem causado preocupação a mais de 170 famílias. “A Prefeitura de Araucária não quis mais a linha, daí a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) não assumiu. Eu estou aqui para defender meu emprego de 13 anos e garantir também os meus direitos”, explicou.

A linha Tupi/Pinheirinho saiu de operação na última terça-feira (7), com greve de motoristas e cobradores da TransTupi. A linha era gerenciada pela Companhia Municipal de Transporte Coletivo de Araucária (CMTC) até o dia 20 de janeiro, mas a Prefeitura aponta que a responsabilidade da Comec. Por sua vez, a Comec alega que assumir a responsabilidade pela linha dependeria de estudos técnicos de viabilidade.

Sessão foi acompanhada por dezenas de moradores (Foto: Daniela Sevieri – Banda B)

Nova linha

Durante a tarde, a Coordenação da Região Metropolitana (Comec) anunciou uma nova linha de ônibus metropolitana para ligar Araucária e o Terminal Pinheirinho. A linha Begônia-Pinheirinho, segundo o anúncio, vai atender justamente a população desta região de Araucária. Os moradores, porém, entendem que ela não resolve os problemas.

Durante a sessão, o vereador Fábio Alceu (PSB) foi alvo de protestos ao falar da nova linha, mas explicou que vê um problema maior ao chegar no Terminal Araucária. “A Comec queria que a prefeitura seguisse gerindo a linha, mas essa é uma responsabilidade do Governo do Estado e foi isso que cobramos. Ficou definido que uma parceria irá disponibilizar a linha Begônia-Pinheirinho e, segundo estudos da Comec, vai levar o mesmo tempo da Tupi/Pinheirinho”, explicou.

“Ela não atende às nossas necessidades. Vindo por Araucária, vai dar uma volta enorme até chegar ao Pinheirinho, então não resolve”, concluiu Márcia de Souza.

 

BandaB

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.