Brasil

Consumidores devem gastar em média R$ 165 no Dia dos Namorados; veja dicas

Mais de 60% dos brasileiros devem ir às lojas em busca de presentes para o próximo Dia dos Namorados, segundo levantamento feito pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas). A expectativa é que a data injete aproximadamente R$ 15,6 bilhões  na economia.

Em São Paulo, a Associação Comercial de São Paulo, acredita que as vendas podem crescer entre 2% e 5% este ano, comparado a 2017.

O movimento dos shoppings também deve crescer. Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce),  a expectativa dos lojistas é que o gasto médio fique entre R$ 75,00 e R$ 100,00.

A pesquisa da SPC e CNDL aponta que a maior parte (36%) dos entrevistados deve gastar a mesma quantia que no ano passado, enquanto 21% vão desembolsar mais e 17% pretendem diminuir o valor gasto. Em média, o consumidor deve gastar R$ 166,87 com os presentes. O valor aumenta para R$ 225,18 entre as pessoas das classes A e B. De acordo com a pesquisa,  25% dos entrevistados disseram não saber quanto irão gastar.

Os endividados também planejam comprar presentes. Segundo o levantamento, 29% dos que pretendem comprar presentes estão com contas em atraso. Três em cada dez entre os que pretendem comprar presentes (29%) revelam que irão às compras mesmo possuindo contas em atraso atualmente. Levando em conta os consumidores das classes C, D e E, esse número sobe para 33%. Além disso, 8% deixarão de pagar alguma conta para comprar o presente.

De acordo com a SPC e a CNDL, pesquisa foi realizada por meio de entrevistas com 932 casos em um primeiro levantamento para identificar o percentual de pessoas com intenção de comprar presentes no Dia dos Namorados. Em seguida, continuaram a responder o questionário 602 casos de consumidores que tinham a intenção de comprar presente no Dia dos Namorados este ano. As margens de erro, respectivamente, são de 3,2 e 3,9 pontos percentuais.

ECONÔMICOS

Economizar dinheiro é o principal motivo apontado por quem não irá comprar presente. Segundo pesquisa feita com 1.683 usuários do aplicativo Guia de Bolso, 35% não pretendem ter gastos no próximo dia 12.

O coordenador do MBA em Gestão Financeira da FGV, Ricardo Teixeira afirma que dá para ficar no meio do caminho. “Não é para deixar de comemorar, mas faça uma seleção melhor do que é possível comprar. Lembre-se que o pagamento parcelado pode prejudicar o pagamento de contas no futuro”, afirma.

“Existem lugares gratuitos na sua cidade que podem ser usados para um momento romântico a dois. Poupar dinheiro em conjunto tem mais potencial de proporcionar felicidade ao casal”, diz o professor da FGV.

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.