Araucária

Combate à sífilis é reforçado com nova resolução em Araucária

54_gestanteO combate à sífilis ganhou um aliado no município. Uma resolução instituiu a obrigatoriedade do pedido do exame de sífilis na 1ª consulta do pré-natal e também a notificação compulsória para a doença diagnosticada durante a gestação, de maneira a ampliar o acesso ao diagnóstico da doença e melhorar a qualidade do acompanhamento pré-natal.

A medida foi pensada para tentar ampliar os índices de diagnóstico precoce, incentivar o tratamento e diminuir o número de casos adquiridos congenitamente, isso é, quando a gestante passa para o filho. De maneira geral, o número de novos casos da doença tem aumentado nos últimos anos e o que mais tem preocupado os especialistas são as transmissões congênitas, pois podem prejudicar o desenvolvimento do bebê e inclusive trazer problemas neurológicos graves.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica, em 2012 foram 14 gestantes diagnosticadas com a doença, resultando em 6 transmissões congênitas. Em 2013 foram 32 gestantes, o que ocasionou 16 bebês infectados. Dados preliminares de 2014 indicam que 24 gestantes tinham a doença no município e 7 bebês foram contaminados. Esses dados indicam apenas uma parcela da dimensão real das infecções e provavelmente são subestimados pela falta de notificação.

Tratamento

O tratamento da doença é simples, os médicos avaliam e indicam o mais adequado para cada caso. O exame para diagnosticar a doença e os medicamentos são fornecidos gratuitamente pelo município.

Por que tratar?

No estágio inicial da doença, feridas indolores aparecem nos aparelhos genitais do homem e da mulher podendo passar despercebidas, contudo se não tratada nesta fase, a sífilis poderá evoluir e trazer consequências mais graves, espalhando-se para outras áreas do corpo como cérebro, sistema nervoso, olhos, artérias e coração. Por isso é importante o tratamento.

Exame

Para toda gestante, na primeira consulta de pré-natal, deverá ser solicitado exame para diagnóstico da sífilis. De acordo com a nova normativa, o teste rápido deverá ser realizado por todas as gestantes. O resultado leva entre 15 e 30 minutos para ficar pronto, é sigiloso e não precisa de encaminhamento médico prévio para realização.

Outros interessados em realizar o exame podem se dirigir ao SOA (anexo ao NIS) ou a alguma unidade básica de saúde, munido com um documento com foto. Dependendo da disponibilidade do exame no serviço, pode ser ofertado o teste rápido ou o convencional (no qual o resultado demora de 10 a 15 dias para sair). Não há a necessidade de estar em jejum.

Prevenção

Assim como outras doenças transmissíveis sexualmente, a principal forma de prevenir uma contaminação é utilizar camisinha durante as relações sexuais. O preservativo vai além do propósito de evitar a gravidez, é uma maneira de se manter saudável, função que os contraceptivos orais não desempenham. As camisinhas masculinas e femininas são distribuídas gratuitamente em toda a rede municipal de saúde de Araucária e é a medida mais barata e segura de manter-se saudável.

SMCS / Foto Carlos Poly

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.