Araucária

Coleta de materiais recicláveis cai consideravelmente em Araucária

A coleta de materiais recicláveis realizada pelo município de Araucária para o Centro de Processamento e Transferência de Materiais Recicláveis é importante socialmente e para o meio ambiente, pois os itens que não podem ser aproveitados ganham a destinação ecologicamente correta. No entanto, técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) têm percebido queda na arrecadação pelo serviço municipal e alertam sobre o perigo que as coletas clandestinas trazem para o meio ambiente e também para a saúde pública.

Enquanto a média mensal de coleta no primeiro semestre de 2020 estava em 100 toneladas, no primeiro quadrimestre de 2021 a média coletada foi de 81 por mês e em maio caiu para 58 toneladas. Estima-se que além da falta de separação dos materiais, alguns moradores acabam se confundindo no calendário da coleta e também há outro problema aparecendo: as coletas clandestinas.

De acordo com a SMMA, as coletas realizadas de forma irregular trazem problemas ambientais e são passíveis de processo administrativo e até de multa. Fiscais estão atentos e denúncias para auxiliar no flagrante podem ser realizadas pelo telefone 3614-7480 ou pela Ouvidoria do Município – disponível no app atende.net. Informações como placas de carro, dias e horários das infrações e fotos são úteis para a resolução do processo.

Nem todo material colocado em frente às casas para coleta é reciclável ou rentável e os coletores clandestinos reviram lixeiras, deixando os itens não aproveitados jogados, atraindo ratos e baratas. Outra prática indevida é o descarte em terrenos baldios, vias públicas, áreas de proteção ambiental e rios. Por isso ressalta-se a importância de dar preferência à coleta oficial feita pelo caminhão com a identificação município e que faz um alerta sonoro ao passar. O cronograma da coleta pode ser conferido no site da Prefeitura pelo link (CLIQUE AQUI). Em Araucária, a coleta seletiva é feita duas vezes por semana na região central e uma vez nos bairros. No interior a coleta é realizada uma vez por mês.

Destaca-se infrator ficará sujeito às penalidades previstas na lei de crimes ambientais n° 9605/98 e também no Decreto Federal n° 6.514/2008. O decreto faz menção à falta de documentação de transporte de um resíduo (sem que esteja de acordo com os procedimentos estabelecidos pela legislação e regulamentação em vigor) o que será motivo para retenção do veículo e da carga, até a sua regularização. 

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Ivone Souza - Redação

Ivone Souza é jornalista graduada pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Foi repórter e produtora de conteúdos do Portal Mediação, redatora do site Uninter Notícias, escritora e cronista. Curte teatro, uma boa leitura e é apaixonada por viagens e fotografia.

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.