Paraná

Cida Borghetti é a primeira mulher a governar o Paraná

A vice-governadora Cida Borghetti (PP) assume hoje o governo com a renúncia do governador Beto Richa (PSDB) para disputar a eleição para o Senado. Com isso, ela se torna a primeira mulher na história a ocupar em definitivo o comando do Estado. Antes, apenas a vice-governadora Emília Belinati havia assumido o posto na gestão de Jaime Lerner, mas interinamente.
A princípio, Cida terá nove meses de mandato até 31 de dezembro. Mas ela assume desde já como pré-candidata à reeleição. Esposa do ex-ministro da Saúde e deputado federal Ricardo Barros (PP), a nova governadora promete uma administração de “continuidade” em relação à gestão Beto Richa. Mas pessoas próximas a ela apontam que, no cargo, Cida deve procurar imprimir seu próprio estilo, apostando em uma agenda mais “positiva”, em contraste com os três primeiros anos do mandato de seu antecessor, marcado por um forte ajuste fiscal que trouxe grande desgaste para o tucano, principalmente entre os servidores públicos estaduais. Tanto que apesar de ter mantido silêncio sobre a composição de sua equipe, segundo fontes do grupo da vice, uma de suas primeiras medidas será trocar o comando da Secretaria de Estado da Fazenda, à cargo de Mauro Ricardo Costa desde o final de 2014.
Outro nome cotado para o primeiro escalão do novo governo é o do ex-prefeito de Maringá, Silvio Barros – irmão do marido da vice – que deve assumir a chefia da Casa Civil do Estado. Silvio Barros foi encarregado pelos dois a elaborar um plano para os próximos nove meses, priorizando ações que possam ser implementadas rapidamente.
Como pré-candidata à reeleição, seu plano é atingir dois pontos porcentuais nas pesquisas de intenção de voto até junho, quando os partidos entram na reta final da definição de coligações e candidaturas, ganhando competitividade em relação aos seus principais oponentes: o deputado estadual Ratinho Júnior (PSD) e o ex-senador Osmar Dias (PDT).
Para isso, conta com a ajuda do marido, visto como um articulador político habilidoso. Ainda como ministro da Saúde, Ricardo Barros passou os últimos meses trabalhando nos bastidores para atrair apoio para a pré-candidatura da esposa. Entre as legendas que ele já conseguiu atrair estão o PSB, o Democratas e o PROS (Partido Republicano da Ordem Social).
Além disso, apesar do governador ter até agora evitado explicitar quem vai apoiar para sua sucessão, é dado como certo que Richa vai concorrer ao Senado na chapa encabeçada por Cida, trazendo o PSDB para a aliança.
Carreira
Cida Borghetti começou a carreira política concorrendo à prefeitura de Maringá em 2000, quando fez 22.392 votos, mas não se elegeu. O primeiro mandato veio em 2002, como deputada estadual, com 53.225 votos, pelo Partido Progressista Brasileiro (PPB), sendo reeleita quatro anos depois.
Em 2010, Cida Borghetti elegeu-se para a Câmara Federal. Em 2014, foi indicada para vice na chapa do governador Beto Richa, reeleito no primeiro turno.

Assembleia transmite posse na TV 

A Assembleia Legislativa vai transmitir, hoje, a partir das 10 horas, a sessão solene da posse da vice-governadora Cida Borghetti (PP) como governadora. Ela assume o cargo em substituição ao governador Beto Richa (PSDB) que vai renunciar para disputar a eleição para o Senado. A cerimônia terá transmissão ao vivo pela TV Assembleia, canal 16 da NET, e pela página Assembleia no Facebook.
A chegada de Cida Borghetti à Assembleia está prevista para as 9h45. Ela será recepcionada pelo presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), o primeiro-secretário, deputado Plauto Miró Guimarães (DEM) e o segundo secretário, deputado Jonas Guimarães (PSB). Eles subirão a rampa de acesso ao plenário e a vice-governadora aguardará o início da sessão solene no Salão Nobre. Ao final da solenidade, a governadora empossada descerá a rampa e, a pé, passará em revista à tropa da Polícia Militar na avenida Cândido de Abreu em direção Palácio Iguaçu, local onde ocorrerá a transmissão de cargo e a posse dos novos secretários de Estado.
Em razão do posicionamento da tropa da Polícia Militar na avenida Cândido de Abreu, haverá bloqueio de trânsito nas proximidades da Assembleia a partir das 7 horas, desde a rotatória da rua Mário de Barros até a rotatória da Prefeitura de Curitiba. A partir das 9 horas o bloqueio será total neste trecho. O estacionamento em frente à Assembleia estará interditado desde o início da manhã.
Segundo o Legislativo, 430 cadeiras foram colocadas no Plenário da Assembleia para receber os convidados de Cida Borghetti, além de secretários de Estado, presidentes de autarquias, deputados estaduais e federais e autoridades previamente credenciadas. Servidores, assessores e público em geral utilizarão, exclusivamente, os 1o e 2o balcões.

 

BEM PARANÁ

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.