Paraná

Chuva não vem tão cedo! Saiba como se cuidar com a baixa umidade

Em pleno inverno, Curitiba passa por temperaturas atípicas para a estação. A sequência de mais de duas semanas com sol tem feito com que as pessoas aproveitem a condição climática para diversas atividades, mas a falta de chuva e a baixa umidade no ar também exigem cuidados especiais para quem quer preservar a saúde.

As curitibanas Janice Maria e Marlene Burigo, a cada dia ensolarado, usam as pistas de caminhada do Parque Barigui. “Apesar deste tempo seco deixar o nariz trancado, a gente não pode reclamar. Com esses dias quentes e com esse sol conseguimos aproveitar melhor o tempo, sair mais de casa, ver mais os amigos. É tudo de bom”, avalia Marlene.

Trabalho

Para quem depende do sol para trabalhar, agosto está sendo “prato cheio”. Há 15 dias, o vendedor de caldo de cana Jairo Sturião agradece pelo bom tempo. “Sempre antes de vir para o parque consulto a previsão do tempo. Quando o céu está fechado com nuvens e eles avisam que vai chover não compensa nem sair de casa, porque não dá movimento”, relata Jairo.

Ele diz que, com a ajuda do tempo, chega a atender até 200 pessoas no dia. “Quando faz muito sol, mesmo durante o meio da semana, muitas pessoas aproveitam para vir ao parque passear, ou até mesmo praticar alguma atividade física. Acredito que qualquer comerciante que atua em nas ruas comemora, porque esse fator influência muito em nossas vendas”.

Chuva vai demorar uma semana

Para os próximos dias, a previsão é que o clima continue seco e com sol. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), bloqueio atmosférico de uma massa de ar quente impede frentes frias de alcançar o Paraná. “Temos uma massa de ar quente estável, que faz com que não haja deslocamento de nuvens e não permite que ocorra o ciclo renovando a umidade do ar”, explica o meteorologista Fernando Mendes.

Para ele, a tendência é que essa condição mude ainda este mês. “Se lembrarmos de julho, o índice de chuvas foi acima do convencional. O contraste ocorreu também neste mês, em que esperávamos temperaturas mais baixas e mais chuva. Mas a previsão é que até sexta-feira, com mais certeza entre os dias 19 e 20, voltemos a ter chuvas”, prevê.

Verão

Fernando lembra que não é porque as temperaturas estão acima da média no inverno que no verão também subirão mais que o esperado. O atual movimento é chamado de “dinâmica da atmosfera atual, com formação de bloqueio”, por isso não permite fazer uma previsão para daqui a três meses.

Tomar água é solução

Com o tempo seco, a atenção para manter o corpo hidratado deve ser redobrada. A dica de especialistas é tomar um copo de água a cada hora e manter o consumo de dois litros ao dia. “Nosso corpo é composto em 60% por água, e com a baixa umidade o nariz, olhos e a pele tendem a ressecar muito mais rápido. Essa situação pode provocar desde simples sintomas como coceira, coriza, sangramento nasal e dores de garganta, até evoluções para quadros de conjuntivite, rinite e faringite”, explica o médico pneumologista e professor da Universidade Federal, João Adriano de Barros.

Ambientes

O médico recomenda evitar ambientes com ar-condicionado e aquecedores. “Esses aparelhos ajudam a ressecar ainda mais o ar, e o ideal é ficar longe desses ambientes fechados. Quem não pode evitá-los deve sempre ingerir água. Outra opção é umedecer toalhas ou contar com um balde de água, para que o ar fique menos seco”, orienta.

Chuva não vem tão cedo! Saiba como se cuidar com a baixa umidade.

 

Pron

Receba notícias no seu WhatsApp.

Leitores que se cadastrarem no serviço serão incluídos em uma lista de transmissão diária, recebendo no celular as principais notícias do dia.

Aécio Novitski

Idealizador do Site Araucária no Ar, Jornalista (MTB 0009108-PR), Repórter Cinematográfico e Fotógrafico licenciado pelo Sindijor e Fenaj sobre o número 009108 TRT-PR

Leia também

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo

Notamos que você possui um
ad-blocker ativo!

Produzir um conteúdo de qualidade exige recursos.
A publicidade é uma fonte importante de financiamento do nosso conteúdo.
Para continuar navegando, por favor desabilite seu bloqueador de anúncios.